A educação como fator de equidade em questões étnico-raciais e de gênero no Brasil

Autores

  • Jémerson Quirino de Almeida UNIJALES/Jales, SP
  • Silvio Luiz Lofego UNIJALES/Jales, SP
  • Alexandre de Castro Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.36311/2447-780X.2020.v6.n1.04.p37

Palavras-chave:

Políticas Públicas, Ensino, Educação, Gênero, Raça

Resumo

Este artigo tem como objetivo apresentar algumas questões sobre a relação entre políticas públicas e a educação no enfrentamento de múltiplas formas de discriminação e preconceito, particularmente, nas temáticas de gênero e raça na sociedade brasileira. Respirando ares de relativa democracia no decênio 1980-1990 o Brasil e o mundo se permitiram processos de aberturas culminando na derrubada de alguns muros, contestação de injustiças, até mesmo correção de certas desigualdades. Para tanto, partindo de questões de natureza legal estabelecemos um diálogo com importantes referências teóricas sobre temáticas de gênero e raça, como: Francisco Bethencourt (2018); Nilma Gomes (2008); Fúlvia Rosemberg (2018); Nancy Fraser (2009), refletindo sobre ações afirmativas, políticas de combate à desigualdade e a opressão das minorias destacando lutas e mudanças ocorridas em longo prazo. Avalia-se que a reflexão aqui proposta tenha o poder de fazer com que possamos nos repensar diante nossa formação colonial eurocêntrica, e possamos cada vez mais assumirmos nossas características multiculturais. Distintamente da proposta de harmonia social, mestiçagem ou democracia racial, a perspectiva multicultural assumiria os conflitos e assimetrias de poder presentes no momento da formação cultural nacional.

Recebido: 15/07/2020
Aceito: 14/09/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jémerson Quirino de Almeida, UNIJALES/Jales, SP

Graduado em História (2009) e Pedagogia (2018) pelo Centro Universitário de Jales (UNIJALES). Mestre em Educação (2013) pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS). Doutor em Educação (2020) pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Atualmente trabalha como professor na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS/Cassilândia e Paranaíba-MS), no Centro universitário de Jales (UNIJALES) e no Colégio Ferreira Prado (Poliedro), em Jales - SP

Silvio Luiz Lofego, UNIJALES/Jales, SP

Graduação (1991) e Mestrado (1996) em História pela UNESP Câmpus de Assis-SP. Doutorado (2002) em
História pela PUC/SP. Atua como Vice-reitora Acadêmico e Diretor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão do Centro Universitário de Jales (UNIJALES). Professor efetivo pela Secretaria de Educação de São Paulo, Coordenador de Área de Ciências Humanas no Programa de Ensino Integral de São Paulo.

Alexandre de Castro, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutorando em Ciências Sociais na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP Câmpus de Marília-SP onde se graduou em Ciências Sociais- Licenciatura (2019) e Ciências Sociais- Bacharelado (1995). É Bacharel em Direito pelo Centro Universitário Eurípedes de Marília - UNIVEM (2002), Mestre em Teoria do Direito e do Estado pelo Centro Universitário Eurípedes de Marília - UNIVEM (2005). Atualmente é professor do Curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul, Unidade Universitária de Paranaíba.

Downloads

Publicado

2020-12-03

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa