https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/issue/feed Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília 2021-07-02T08:23:33-03:00 Rosane Michelli de Castro r.castro@unesp.br Open Journal Systems <p><span class="VIiyi" lang="pt"><span class="JLqJ4b ChMk0b" data-language-for-alternatives="pt" data-language-to-translate-into="es" data-phrase-index="0">É uma revista científica de publicação contínua em volumes anuais, do Instituto de Políticas Públicas de Marília, que tem por missão divulgar a produção científica na área da Educação e afins, visando contribuir para a discussão e desenvolvimento do conhecimento na área.</span></span></p> <p><strong>RIPPMAR</strong><br /><strong>e-ISSN:</strong> 2447-780X<br /><strong>Ano de fundação:</strong> 2015<br /><strong>Periodicidade:</strong> Semestral<br /><strong>Editor responsável</strong>: Rosane Michelli de Castro<br /><strong>E-mail institucional:</strong> rippmar.marilia@unesp.br<br /><strong>Indexadores:</strong> Google Scholar</p> https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11837 Aplicação de metodologia ativa “painel de controle” no melhoramento do aprendizado da disciplina de enogastronomia: um relato de experiência 2021-05-14T16:52:10-03:00 Manuella Macêdo Barbosa manuella.macedo@ifce.edu.br Sergiano De Lima Aaraújo sergiano.araujo@ifce.edu.br Glauber Carvalho Nobre glauber.nobre@ifce.edu.br Mikaelle Barboza Cardoso mikaelle.cardoso@ifce.edubr <p>As metodologias ativas contribuem para tornar a aprendizagem mais significativa, tornando o discente protagonista do processo de construção do conhecimento. O objetivo do presente artigo é relatar a experiência docente, ao aplicar a metodologia ativa de “Painel de Controle”, dentro do conteúdo programático de “Nacionalidade dos Vinhos”, da disciplina de Enogastronomia, do Curso Superior de Tecnologia em Gastronomia e como essa metodologia contribuiu para produzir uma aprendizagem mais significativa. Foi possível observar que a aplicação da Metodologia ativa “Painel de Controle”, na disciplina de “Enogastronomia”, ao abordar a temática de “Nacionalidade de Vinhos”, tornou o estudante mais proativo; estimulou a criatividade dos discentes, contribuindo para a melhoria de sua didática, domínio do conteúdo e&nbsp; interligação entre os diversos conceitos estudados na disciplina; melhorou a desenvoltura e diálogo, entre os estudantes, contribuindo para a melhor integração, em sala de aula; melhorou o rendimento dos alunos, bem como contribui par a construção de uma aprendizagem individual e coletiva mais significativa.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11708 Relato de experiência: as aulas práticas no aprendizado dos alunos da disciplina de reprodução e inseminação artificial 2021-04-19T14:55:32-03:00 Gabriela Liberalino Lima gabriela.lima@ifce.edu.br Maria Aparecida Ferreira Barbosa Fernandes aparecida.fernandes@ifce.edu.br <p>No processo de ensino-aprendizagem as atividades práticas ganham destaque, pois permitem a observação e aplicação de conhecimentos técnicos de uma forma que não seria possível esta experiência apenas com a teoria. Determinados conteúdos ministrados abrangem conceitos e técnicas difíceis de serem compreendidos apenas na teoria, mesmo ao se utilizar outros recursos como vídeos e estudos de caso, além disso, certas habilidades só podem ser desenvolvidas ou aprimoradas por meio das aulas práticas. Isso é&nbsp; perceptível dentro da disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial do curso de Bacharelado em Zootecnia. O objetivo do trabalho é relatar uma experiência de aula prática na disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial do curso de Bacharelado em Zootecnia e a percepção da importância dessas práticas pelos alunos. O método adotado no presente projeto é a descrição da realização de uma aula prática e apresentação dos relatos dos alunos por meio dos relatórios de aula prática elaborados por eles. Os resultados mostram que a aula prática proporciona um ambiente favorável à participação e interação entre os alunos, de forma que em algum momento da mesma houve a participação de 100% da turma. Esta abordagem permite ainda o desenvolvimento de habilidades técnicas requeridas para a formação do futuro profissional bacharel em Zootecnia. Assim, aula prática no laboratório de Biotecnologia da Reprodução pode ser conifgurada como uma ferramenta metodológica exitosa na disciplina de Reprodução e Inseminação Artificial.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11644 Um estudo sobre evasão no curso de engenharia civil 2021-03-16T16:39:47-03:00 George Farias geempefa@hotmail.com Maria de Lourdes da Silva Neta lourdes.neta@ifce.edu.br <p>A evasão dos discentes na educação básica e superior impacta na sustentabilidade das instituições formativas e na qualidade educacional. Os cursos de Engenharia apresentam índices de formandos menores que 50% e, quando analisamos as turmas de Engenharia Civil, esse quantitativo é ainda menor, indicando que existe um elevado índice de desistência do curso. Desse modo o objetivo do trabalho foi estudar o índice de evasão do curso de Engenharia Civil do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE, <em>campus</em> Fortaleza, com o intuito de analisar e fornecer dados para auxiliar na gestão do curso e no planejamento das ofertas considerando o índice de evasão. A metodologia de abordagem qualitativa e quantitativa utilizou-se dos dados fornecidos pela coordenação de controle acadêmico – CCA, por meio do sistema Q-acadêmico. O arquivo fornecido estava em formato de planilha eletrônica, contendo o número de matrícula de cada alunos, a situação da matrícula e situação de matrícula no período, e não continha a identificação do estudante. O período dos dados coletados foi entre as turmas de 2012.2 até 2018.2. Com as informações fornecidas, calculou-se o índice de evasão para cada turma e efetuou-se análise estatística. Como resultado, obteve-se o número de estudantes evadidos em relação à quantidade de estudantes ingressantes em cada turma. Dessa forma, a instituição investigada pode utilizar a equação, AE = -3,889 + 0,449 TM, para gerir os cursos, planejar a oferta de outras turmas do curso de Engenharia Civil.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11643 Metodologias ativas e sua contribuição no ensino de administração rural de nível técnico 2021-04-19T13:48:29-03:00 Igo Renan Albuquerque de Andrade igo.andrade@ifce.edu.br Isabel Magda Said Pierre Carneiro isabelsaidifce@gmail.com <p>A adoção de metodologias ativas na sala de aula dos cursos técnicos permite transformar um ensino tido como tradicional, baseado na transmissão de conteúdo pelo professor, em disciplinas interativas, mais proveitosas, mantendo o aluno como protagonista do processo de ensino-aprendizagem. O presente estudo teve como objetivo propor o uso de metodologias ativas no ensino da disciplina de Administração Rural no curso técnico subsequente em Agropecuária do IFCE, <em>campus</em> Boa Viagem, no intuito de contribuir para a melhoria dos processos de ensino-aprendizagem. O trabalho foi desenvolvido através da realização de coletas de materiais bibliográficos publicados entre os anos de 2010 a 2020, disponíveis na <em>web</em>, durante os meses de agosto a outubro de 2020, utilizando bases de dados <em>online</em>, como <em>Scientific Eletronic Library Online</em> (SCIELO) e Google Acadêmico, assim como <em>e-books</em>, dissertações e teses, selecionando metodologias ativas possíveis de serem utilizadas na disciplina de Administração Rural. Dentre as diferentes metodologias ativas estudadas, foram selecionadas seis metodologias que mais se destacam no contexto da disciplina: estudo de caso, métodos de projetos, aprendizagem baseada em problemas, sala de aula invertida (<em>flippedclassroom</em>), aprendizagem por pares (<em>peerinstruction</em>) e grupos operativos. Diversas são as metodologias ativas possíveis de serem utilizadas na disciplina de Administração Rural do curso técnico subsequente em Agropecuária, em que a escolha da metodologia mais apropriada ou a associação de diferentes metodologias dependerá da disponibilidade das ferramentas necessárias, do tempo para execução e da contextualização do conteúdo por parte do docente da disciplina.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11642 Estudo das causas de retenção e evasão na disciplina de química geral no curso de física do IFCE – Campus Tianguá 2021-03-16T17:52:37-03:00 Jackson Nunes e Vasconcelos jackson.nunes@ifce.edu.br José Wagner de Almeida wagner.almeida@ifce.edu.br Daniel Aguiar e Silva daniel.aguiar@ifce.edu.br <p>A busca pela excelência acadêmica tem enfatizado a importância de diversas ações buscando impactos positivos na área educacional. Nesse contexto, é conhecido que, num curso como o de licenciatura em Física, dificilmente os licenciandos conseguem concluir sua formação no prazo previsto, podendo ainda procurar outros caminhos ou oportunidades. A evasão e a retenção em cursos de graduação são fenômenos complexos decorrentes de diferentes motivações e que necessitam ser estudados, buscando assim, possíveis falhas nos processos de ensino e aprendizagem. Este trabalho analisou, de forma não interventiva, estes fenômenos na disciplina de Química Geral, buscando identificar possíveis causas e estratégias para redução dos mesmos. Problemas como infraestrutura, transporte escolar, acolhimento dos estudantes, metodologia, condições econômicas, falta de afinidade com o curso e formação básica são alguns dos fatores descritos com um maior destaque negativo. A literatura relata que, em alguns casos, ações que aumentem o vínculo do estudante com a instituição, e que propiciem melhorias do ensino e de assistência estudantil são fundamentais e contribuintes para a redução da evasão e retenção dos estudantes.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/11624 O Laboratório de Prototipagem IFMAKER e a inserção da comunidade acadêmica: uma análise multidisciplinar e integrativa 2021-03-16T18:26:10-03:00 Maria Cleide da Silva Ribeiro Leite cleide.silva@ifce.edu.br João Pereira da Silva jopesil99@gmail.com Luiz Paulo de Oliveira Queiroz luiz.paulo@ifce.edu.br <p>A aproximação entre trabalho e educação pode ser identificada desde os estudos das comunidades primitivas, onde as tribos criavam métodos de produção de sua existência e desenvolviam processos que serviriam de ensinamentos para as novas gerações. A educação profissional tem avançado no Brasil, apesar de ainda focar em uma formação majoritariamente tecnicista e, portanto, minimizar as possibilidades de ampliação formativa. As mudanças no mundo do trabalho estão ocorrendo em uma velocidade nunca vista antes, o que torna um desafio pensar em práticas pedagógicas que aproximem o aluno da realidade atual. Diante desse desafio, o Projeto Laboratório de Prototipagem (LAB IFMaker) do IFCE apresenta-se como uma estratégia integradora da metodologia <em>Learning By Doing </em>com a implementação de laboratórios para serem utilizados na formação<em>.</em> Neste sentido, objetivou-se</p> <p>identificar potencialidades de inovação do Projeto Laboratório de Prototipagem Lab IFMaker em soluções criativas e eficientes nos processos de ensino do IFCE de modo a integrar a comunidade acadêmica. A pesquisa foi realizada com a abordagem qualitativa e o método estudo de caso. Na primeira fase do percurso investigativo, deram-se os estudos dos fundamentos teóricos acerca da categoria formação para o mundo do trabalho. Posteriormente, tendo o projeto Lab IFMaker do IFCE como objeto de estudo, caracterizaram-se os pressupostos multidisciplinares e integradores do fenômeno em análise.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/9935 O Brasil das paixões: uma interpretação pelas fundamentações sociológicas apontadas por Hirschman 2020-09-14T13:16:13-03:00 João Gabriel Ribeiro Pessanha Leal joaoleal@pq.uenf.br <p>A obra “A retórica da intransigência” apresenta como que se desenvolveu e se organizou, as principais linhas argumentativas do pensamento conservador frente aos processos de conquistas progressistas do direito à cidadania ao longo da história dos países ocidentais. Este trabalho concentra o esforço sociológico para a seção do livro denominada: “Como não discutir em uma democracia ”. Com o objetivo fundamental de refletir sobre os possíveis efeitos à longo prazo das ações decorrentes de um Brasil politicamente polarizado para a estabilidade e legitimação de um regime democrático.</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/8654 Formação de professores e homossexualidade aspectos do e para o trabalho na escola 2020-08-05T14:53:07-03:00 Danilo Nobre Santos danilo_nobre@hotmail.com <p>O presente trabalho tem por finalidade apresentar resultados da analise desenvolvida sobre aspectos do trabalho da Escola com os alunos que têm uma orientação sexual distinta da heterossexualidade, isto é, alunos que se identificam com a homossexualidade. Uma vez que o quê se constata é um verdadeiro despreparo da parte dos professores e, muitas vezes, mesmo a prática da homofobia, carregada de silêncio, julgamentos, acusações e distanciamento por parte dos estudantes. Desse modo, este artigo assenta-se numa possível prática de formação para professores, bem como, pistas de ação e estratégias para um trabalho que privilegie o respeito e a acolhida, mediante um processo de sensibilização.</p> <p>Submissão: 2019-01-25</p> <p>Aceito: 2019-04-23</p> 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/12099 Apresentação 2021-07-01T13:26:57-03:00 Comissão Editorial lab.editorial.unesp.marilia@gmail.com 2020-12-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2020 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília