Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR <p><span class="VIiyi" lang="pt"><span class="JLqJ4b ChMk0b" data-language-for-alternatives="pt" data-language-to-translate-into="es" data-phrase-index="0">É uma revista científica de publicação contínua em volumes anuais, do Instituto de Políticas Públicas de Marília, que tem por missão divulgar a produção científica na área da Educação e afins, visando contribuir para a discussão e desenvolvimento do conhecimento na área.</span></span></p> <p><strong>RIPPMAR</strong><br /><strong>e-ISSN:</strong> 2447-780X<br /><strong>Ano de fundação:</strong> 2015<br /><strong>Periodicidade:</strong> Semestral<br /><strong>Editor responsável</strong>: Rosane Michelli de Castro<br /><strong>E-mail institucional:</strong> rippmar.marilia@unesp.br<br /><strong>Indexadores:</strong> <a href="https://scholar.google.com.br/citations?user=SbOUT9sAAAAJ&amp;hl=pt-BR">Google Scholar</a> | <a href="https://latinrev.flacso.org.ar/revistas/revista-instituto-politicas-publicas-marilia">LatinRev</a> | <a href="https://sumarios.org/revista/instituto-de-pol%C3%ADticas-p%C3%BAblicas-de-mar%C3%ADlia-0">Sumarios.org</a> | <a href="https://doaj.org/toc/2447-780X?source=%7B%22query%22%3A%7B%22bool%22%3A%7B%22must%22%3A%5B%7B%22terms%22%3A%7B%22index.issn.exact%22%3A%5B%222447-780X%22%5D%7D%7D%5D%7D%7D%2C%22size%22%3A100%2C%22sort%22%3A%5B%7B%22created_date%22%3A%7B%22order%22%3A%22desc%22%7D%7D%5D%2C%22_source%22%3A%7B%7D%2C%22track_total_hits%22%3Atrue%7D">DOAJ</a></p> pt-BR rippmar.marilia@unesp.br (Rosane Michelli de Castro) rippmar.marilia@unesp.br (Editor) Fri, 04 Mar 2022 08:35:09 -0300 OJS 3.3.0.6 http://blogs.law.harvard.edu/tech/rss 60 A alteração da biblioteca pública municipal “João Mesquita Valença” como política pública para cultura https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/7637 <p>Este artigo tem como objetivo a análise e apresentação do processo de mudança da Biblioteca Pública Municipal “João Mesquita Valença” do município de Marília, localizado na região centro-oeste do estado de São Paulo, como um política pública voltada para a cultura. Logo, para o desenvolvimento do estudo, foi realizada uma revisão bibliográfica sobre as políticas públicas no Brasil, com foco especial na área cultural e, posteriormente uma visita técnica na biblioteca em questão ao mesmo tempo em que informações sobre o tema foram obtidas por meio de fontes oficiais na internet. Assim sendo, as informações obtidas possibilitaram a análise da alteração realizada pela Prefeitura Municipal de Marília, que pode ser considerada como uma política pública para a cultura, que está apresentando bons resultados.</p> Beatriz Bragança Baraldi, Pedro Mochiatti Guijo Copyright (c) 2022 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/7637 Mon, 18 Apr 2022 00:00:00 -0300 O favorecimento da apropriação da língua escrita nos anos finais da Educação Infantil e iniciais do Ensino Fundamental https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/12590 <p>Este artigo teve como objetivo observar o cenário em que o processo de apropriação da escrita se dá e em concomitância, traçar possibilidades aos professores alfabetizadores por meio de atividades e práticas que elucidem boas e eficientes práticas pedagógicas. Como possibilidades de alinhar os conteúdos à práticas lúdicas no processo do aprender, o artigo buscou fazer uma análise das necessidades das crianças como seres ativos socialmente, elucidar situações que podem agravar a apropriação da escrita e viabilizar momentos em que o professor utilize ferramentas mais ligadas ao brincar à medida que se aprende. A pesquisa bibliográfica teve como eixos norteadores a Teoria Histórico Cultural de Vygotsky e a princípios dialógicos do Círculo de Bakhtin. Como base de práticas, citei algumas atividades lúdicas eu desenvolvo em minha sala de aula, com alunos do segundo ano do ensino fundamental em processo de alfabetização. Como instrumento de geração de dados, foi utilizado a pesquisa bibliográfica e análise de práticas pedagógicas, dentro do cenário escolar de apropriação da escrita. A construção do artigo elucidou a problemática inicial de que na maioria das vezes as práticas “professorais” não vão ao encontro com as necessidades dos alunos, confrontando assim a função do ensinar. Confirmou-se que, a forma que o professor alfabetizador na maioria das vezes (e sem conhecimento de outras possibilidades) leva o conteúdo aos seus alunos, faz com que esses memorizem as informações em caráter avaliativo e somativo e não como deveria, que é em caráter qualificativo e formativo.</p> Flaviane Maria Rodrigues Giroto Copyright (c) 2022 Revista do Instituto de Políticas Públicas de Marília http://creativecommons.org/licenses/by/4.0 https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/RIPPMAR/article/view/12590 Mon, 18 Apr 2022 00:00:00 -0300