O Brasil das paixões: uma interpretação pelas fundamentações sociológicas apontadas por Hirschman

Autores

  • João Gabriel Ribeiro Pessanha Leal Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.36311/2447-780X.2020.v6.n2.08.p115

Palavras-chave:

Estabilidade Democrática; Polarização Política; Retóricas Argumentativa.

Resumo

A obra “A retórica da intransigência” apresenta como que se desenvolveu e se organizou, as principais linhas argumentativas do pensamento conservador frente aos processos de conquistas progressistas do direito à cidadania ao longo da história dos países ocidentais. Este trabalho concentra o esforço sociológico para a seção do livro denominada: “Como não discutir em uma democracia ”. Com o objetivo fundamental de refletir sobre os possíveis efeitos à longo prazo das ações decorrentes de um Brasil politicamente polarizado para a estabilidade e legitimação de um regime democrático.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Gabriel Ribeiro Pessanha Leal, Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Graduado em Administração Pública pela Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro (UENF). Possui o curso técnico em Administração pela FAETEC-E.T.E João Barcelos Martins (2012-2014). Sua área de pesquisa é a Ciência Política. Atua nos seguintes subcampos: Gasto Social e Rendas Petrolíferas; Políticas Públicas, com foco no Sistema Único de Saúde (SUS); Estudos do Poder Local; Partidos Políticos e Financiamento de Políticas Sociais. Utiliza predominantemente métodos quantitativos de pesquisa.

Downloads

Publicado

2020-12-29

Edição

Seção

Artigos de Pesquisa