A comunicação aumentativa e alternativa em crianças com perturbações graves da comunicação: cinco mitos

  • Sara SAPAGE
  • Anabela CRUZ-SANTOS Universidade do Minho
  • Hugo FERNANDES
Palavras-chave: Comunicação Alternativa e Aumentativa; Perturbações Graves da Comunicação, Necessidades Educativas Especiais, Mitos

Resumo

A capacidade de comunicar permite criar oportunidades de interação, influenciar o comportamento de outros e através disso exercer controlo sobre o meio ambiente da pessoa. Proporcionar uma forma aumentativa ou alternativa de comunicar potencia a autonomia e uma melhor qualidade de vida das crianças com perturbações da comunicação. Este facto, requere da parte dos profissionais um conjunto de competências para intervir junto destas crianças.

A implementação da Comunicação Aumentativa e Alternativa (CAA) pode ser dificultada por preconceitos sobre a necessidade de uso, período mais adequado para iniciar a aprendizagem e competências precisas para o desenvolvimento da comunicação através destes recursos. Nesse sentido, este texto tem como finalidade contribuir para uma compreensão acerca dos mitos e realidades em relação ao uso da CAA. Foram analisadas as produções científicas nacionais e internacionais acerca do uso da CAA em populações com problemas graves na comunicação. Para isso, foi realizada uma busca em bases de dados de artigos, teses e dissertações, utilizando a combinação dos descritores “Comunicação Alternativa”, “Comunicação Aumentativa” e “Perturbações da Comunicação”.

Os cinco mitos apresentados, caso não sejam adequadamente esclarecidos, podem levar a problemas na adesão à CAA por parte das famílias e de alguns profissionais. Assim, surge a necessidade de desmistificar estas questões de forma a promover o apoio adequado a crianças que podem beneficiar de CAA.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sara SAPAGE

Instituto de Educação, CIEd, Universidade do Minho. Contato: tfsarapage@gmail.com

Anabela CRUZ-SANTOS, Universidade do Minho

Instituto de Educação, CIEd, Universidade do Minho. Contato: anabelacruz@gmail.com

Hugo FERNANDES

Instituto de Educação, Universidade do Minho. Contato: kukas.barcelos@gmail.com

Publicado
2018-12-21