Contribuições da formação continuada de professores frente ao transtorno do espectro autista

Autores

  • Raissa Maria Aragão da Silva Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.36311/2358-8845.2021.v8n1.p71-82

Palavras-chave:

Transtorno do Espectro Autista, Formação Continuada, Docente, Educação Infantil, Inclusão

Resumo

A inclusão do aluno com Transtorno do Espectro Autista (TEA) é um grande desafio na atualidade. No âmbito da educação infantil encontramos docentes que nunca viveram ou tiveram experiência em sala com alunos com (TEA). Esses docentes ao se enxergarem nessa realidade se sentem inseguros para conduzir ações que auxiliam no desenvolvimento e na inclusão desses alunos. Nesse contexto o presente artigo busca identificar os benefícios que a formação continuada do docente traz para a inclusão e o desenvolvimento do educando com Transtorno do Espectro Autista – (TEA). A pesquisa é exploratória de caráter qualitativo em que foi utilizado como instrumento de pesquisa um questionário com perguntas abertas, aplicado aos docentes. Também foi utilizada a pesquisa documental e bibliográfica. A pesquisa indicou que embora a formação continuada traga aprendizagens significativas na vida e no desenvolvimento do educando com (TEA), é preciso uma articulação entre práticas do Estado, instituições de ensino, profissionais de educação e pais, visando sempre o desenvolvimento e a evolução do educando.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Raissa Maria Aragão da Silva, Universidade Católica de Brasília

Especialista em Educação Infantil e Letramento pela Faculdade Matropolitana de São Paulo- FAMEE/ SP

Referências

BRASIL. Constituição da república federativa do Brasil: – Brasília: Senado Federal, Coordenação de Edições Técnicas, 2016. 496 p. Disponível online em: https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf. Acesso em: 10 de janeiro de 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva. MEC; SEEP; 2008. Publicação online, acessada em 01 de abril de 2020. Disponível online em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=16690-politica-nacional-de-educacao-especial-na-perspectiva-da-educacao-inclusiva-05122014&Itemid=30192 Acesso em: 10 de novembro 2019.

BRASIL. Referencial curricular nacional para a educação infantil. Brasília, MEC/SEF, 1998. Vol. II. 85 p.

BRITES, Luciana; BRITES, Clay.Mentes únicas. – São Paulo: Editora Gente, 2019. 192 p.

DEMO, Pedro. Metodologia científica em ciências sociais. São Paulo: Atlas, 1995. 122 p.

DSM- IV: Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, Editora Artes Médicas, Porto Alegre, 2002.

EDUCAÇÃO, Ministério. Formação de professores será norteada pelas regras da BNCC. 2018. Publicação online, acessada em 15 de março de 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/component/content/article/211-noticias/218175739/72141-formacao-de-professores-sera-norteada-pelas-regras-da-bncc?Itemid=164. Acesso em: 22 de agosto de 2019.

GAIATO, Mayra. S.O.S autismo: guia completo para entender o transtorno do espectro autista. 2. Ed/ Mayra Gaiato. - São Paulo: nVersos, 2019. 155 p.

GAIATO, Mayra; TEIXEIRA, Gustavo. O reizinho autista: Guia para lidar com comportamentos difíceis. – São Paulo. Ed. nVersos, 2019, 109 p.

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

LDB – Leis de diretrizes e bases. Lei nº 9.394. 1996. Publicação online, acessada em 10 de dezembro de 2019. Disponível online em: http://portal.mec.gov.br/seed/arquivos/pdf/tvescola/leis/lein. Acesso em: 22 de agosto de 2019.

MALHEIROS, Bruno Taranto. Metodologia da Pesquisa em Educação. Rio de Janeiro: LTC, 2011.

PRODANOV, Cleber Cristiano. FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. – 2. Ed. – Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

ROMERO, Priscila. O aluno autista: avaliação, inclusão e mediação. 2. Ed. Rio de Janeiro, Ed.Wak. 2018. 100 p.

TEIXEIRA, Gustavo. Manual do autismo. 7. ed. – Rio de Janeiro: Ed. BestSeller. 2019. 96 p.

Downloads

Publicado

2021-07-10