Sobre uma reivindicação de direitos
PDF

Palavras-chave

Humanismo teórico
Pós-estruturalismo
Louis Althusser

Como Citar

LEITE, F. M. Sobre uma reivindicação de direitos: a busca de garantias frente o dano althusseriano. Revista Aurora, [S. l.], v. 13, n. 1, p. 99–126, 2021. DOI: 10.36311/1982-8004.2020.v13n1.p99-126. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/9190. Acesso em: 25 maio. 2024.

Resumo

Observamos, neste trabalho, a recepção do althusserianismo como portador de um desafio aos projetos da teoria social, a saber, a afirmação do caráter parcial de toda possibilidade de fechamento inequívoco ao fazer teórico. Esse dano foi, certamente, instigante para autores de outras bases teóricas. Percebemos, na presente elaboração, três respostas paradigmáticas que funcionaram como reafirmação de um ponto basilar para seus edifícios teóricos. Foram respostas contra elementos, desde o início, presentes na crítica althusseriana: o anti-humanismo teórico, o anti-historicismo e o anti-teleologismo normativo. Analisaremos, para tal, as abordagens de Carlos Nelson Coutinho, E. P. Thompson e Ruy Fausto, expoentes de cada uma das perspectivas acima mencionadas.

Submetido em: 26/08/2020
Aceito em: 08/09/2020

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2020.v13n1.p99-126
PDF

Referências

ALTHUSSER, Louis. Resposta a John Lewis. Posições I. Rio de Janeiro: Graal, 1978 [1973]. p. 11–71.

ANDERSON, Perry. Teoria, política e história: Um debate com E. P. Thompson. Campinas: Editora da Unicamp, 2018 [1980].

BENÍTEZ MARTÍN, Pedro. Thompson versus Althusser. Crítica Marxista, v. 39, p. 129–139, 2014.

BIDET, Jacques. Explicação e reconstrução do Capital. Campinas: Editora da Unicamp, 2010.

BOITO Jr., Armando. Indicações para o estudo do marxismo de Althusser. Novos Temas,09. p. 153-182, 2014.

COUTINHO, Carlos Nelson. O estruturalismo e a miséria da razão. São Paulo: Expressão Popular, 2010.

DAVOGLIO, Pedro. Althusser e o direito. São Paulo: Ideias & Letras, 2018.

EVANGELISTA, Walter José. Introdução: Althusser e a psicanálise. Freud e Lacan. Marx e Freud: introdução crítica-histórica. Rio de Janeiro: Graal, 1985. p. 9–43.

FAUSTO, Ruy. Sobre o destino da antropologia na obra de maturidade de Marx. Discurso, n. 11, p. 55–64, 1979 [1972].

FAUSTO, Ruy. Marx: lógica e política. Investigações para uma reconstituição do sentido da dialética. São Paulo: Brasiliense, 1987 [1983].

GILLOT, Pascale. Althusser e a psicanálise. São Paulo: Ideias & Letras, 2018.

MAGALHÃES, Juliana Paula. Marxismo, humanismo e direito: Althusser e Garaudy. São Paulo: Ideias & Letras, 2018.

MOTTA, Luiz Eduardo. Sobre “quem tem medo de Louis Althusser”? De Carlos Henrique Escobar. Achegas.net Revista de Ciência Política, v. 44, p. 105–120, 2011.

NETTO, José Paulo. Posfácio. O estruturalismo e a miséria da razão. São Paulo: Expressão Popular, 2010. p. 233–286.

POGREBINSCHI, Thamy. O enigma do político: Marx contra a política moderna. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2009.

QUARTIM DE MORAES, João. Crítica e contra crítica do humanismo. Lutas Sociais, v. 18, n. 33, p. 74–89, 2014.

THOMPSON, Edward Palmer. A miséria da teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Zahar, 1981 [1978].

VIVEIROS DE CASTRO, Eduardo. Metafísicas canibais: Elementos para uma antropologia pós-estrutural. São Paulo: Ubu, 2018.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 Revista Aurora

Downloads

Não há dados estatísticos.