Luar do sertão
PDF

Palavras-chave

Sertão
sertanejo

Como Citar

Luar do sertão : a ingenuidade fora de moda. Revista Aurora, [S. l.], v. 2, n. 1, p. 120–138, 2008. DOI: 10.36311/1982-8004.2008.v2n1.1200. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/1200.. Acesso em: 20 jun. 2024.

Resumo

Escrever esta apresentação se mostra uma tarefa mais difícil do que pode parecer à primeira vista. No dia 04 de dezembro deste ano sofremos uma perda irreparável. Nosso amigo e companheiro Odirlei Dias Pereira faleceu aos vinte e sete anos de idade, deixando saudades em seus conhecidos, colegas, amigos e familiares. Odirlei construiu sua carreira acadêmica na Faculdade de Filosofia e Ciências da UNESP (Marília) onde ingressou na graduação em 2002, e no Programa de Pós-graduação em Ciências Sociais em 2006. Foi um dos membros fundadores do Grupo de Estudos e Pesquisa em Literatura e Cinema da casa, era um apaixonado pelo cinema brasileiro, e sua dissertação de mestrado versa sobre esta temática como poderemos perceber pelo texto que segue: seu capítulo preferido, uma bela e consistente análise do filme Luar do Sertão (BR, 1970) de Osvaldo de Oliveira. Sempre ocupado, nosso amigo nutria um incrível gosto pela vida. Era um companheiro dedicado, sempre disposto a ajudar os amigos e não suportava ver ninguém triste. A Revista Aurora, por meio de sua seção Especial, homenageia este jovem intelectual, determinado e competente, publicando um dos capítulos de sua dissertação de mestrado defendida em outubro de 2008. Esta homenagem é marcada pela saudade, mas como diria o próprio Odirlei a todos que quisessem ouvir: ?Vamos que vamos!?.

PDF

Referências

ABREU, Nuno César de. Boca do Lixo. Cinema e classes populares. São Paulo: Unicamp, 2006.

ALÉM, João Marcos. Caipira e Country: a nova ruralidade Brasileira. Tese de Doutorado do FFLCH da USP. 1996.

ARAÚJO, Paulo César de. Eu não sou cachorro não. Música popular e ditadura militar. Rio de Janeiro: Record, 2005.

BACCARIN, Biaggio. Enciclopédia da Música Brasileira – Sertaneja. São Paulo: Art Editora; Publifolha, 2000.

BASTOS, Iara. Toledo. de Assis. O Riso no Circo: a comicidade Clownesca. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Estadual Paulista, 2000.

BOLOGNESI, Mario Fernando. Palhaços. São Paulo: Editora UNESP, 2003.

CALDAS, Waldenyr. Acorde na Aurora. Música Sertaneja e Indústria Cultural. São Paulo: Editora Nacional, 1979.

CALDAS, Waldenyr. O que é música sertaneja. São Paulo: Brasiliense, 1999.

CALDAS, Waldenyr. Revendo a música sertaneja. In: Revista USP no 64. Dossiê Brasil Rural. 2004/2005. (p. 59-67).

CANDIDO, Antonio. Os Parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Editora 34-Duas Cidades, 2001.

DUARTE, Regina Horta. Noites Circenses: espetáculos de circo e teatro em Minas Gerais no século XIX. Campinas: Unicamp, 1995.

FERRETE, J. L. Capitão Furtado. Viola Caipira ou Sertaneja? Rio de Janeiro: Funarte, 1985

GALVÃO, Walnice Nogueira. As formas do falso. São Paulo: Perspectiva, 1986.

LEITE, Sidney Ferreira. Cinema Brasileiro. Das origens à Retomada. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2005.

MAGNANI, José Guilherme Cantor. Festa no Pedaço – Cultura Popular e Lazer na Cidade. São Paulo: Brasiliense, 1984.

MARTINS, José de Souza. Capitalismo e tradicionalismo. São Paulo: Pioneira, 1975.

MELO, João Manuel Cardoso; NOVAIS, Fernando. Capitalismo Tardio e Sociabilidade Moderna. In: NOVAIS, Fernando. História da Vida Privada no Brasil: contrastes da intimidade contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

MENEZES, Paulo Roberto Arruda de. Cinema: imagem e interpretação. São Paulo: Tempo Social - Revista de Sociologia da USP, Outubro de 1996. (p. 83-104) [a] NEPOMUCENO, Rosa. Música Caipira: da roça ao rodeio. São Paulo: Editora 34, 1999.

ORTIZ, Renato. A Moderna Tradição Brasileira – Cultura Brasileira e Indústria Cultural. São Paulo: Brasiliense, 2001.

PANTANO, Andreia. Ap. A personagem palhaço: a construção do sujeito. Dissertação de Mestrado do programa de Pós Graduação em Filosofia. Faculdade de Filosofia e Ciências da Unesp. 2001.

PRADO, Décio Almeida. João Caetano. São Paulo: Perspectiva, 2002.

RAMOS, Fernão (Org). História do cinema Brasileiro. São Paulo: Art Editora, 1987.

RAMOS, Fernão; MIRANDA, Luiz Felipe. (Org) Enciclopédia do Cinema Brasileiro. São Paulo: Editora Senac, 1997.

SEVERIANO, Jairo. e MELLO, Zuza Homem de. A canção no tempo. 85 anos de músicas brasileiras. Vol.1: 1901-1957. São Paulo: Editora 34, 2002.

TONICO e TINOCO. A Dupla Coração do Brasil – Da Beira da Tuia ao Teatro Municipal. São Paulo: Ática, 1984.

XAVIER, Ismail. O cinema brasileiro moderno. São Paulo: Paz e Terra, 2001.

XAVIER, Ismail. O Discurso Cinematográfico – A opacidade e a transparência. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977.

XAVIER, Ismail. O Olhar e a Cena. São Paulo: Cosac & Naify, 2003.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2011 Revista Aurora

##plugins.themes.healthSciences.displayStats.downloads##

##plugins.themes.healthSciences.displayStats.noStats##