Considerações sobre a participação da China nas operações de manutenção da paz das Nações Unidas

Autores

  • Gustavo Erler Pedrozo

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2017.v10n2.07.p95

Resumo

Historicamente, apesar de compor o Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) como membro permanente, a China não utilizava sua prerrogativa com a mesma intensidade que os demais membros do conselho. Nos últimos anos, no entanto, é possível notar que o país asiático passou a se valer mais de tal condição, bem como aumentou de maneira significativa sua participação nas Operações de Manutenção da Paz das Nações Unidas (OPNU).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gustavo Erler Pedrozo

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2018-03-01

Como Citar

PEDROZO, G. E. Considerações sobre a participação da China nas operações de manutenção da paz das Nações Unidas. Revista Aurora, [S. l.], v. 10, n. 2, 2018. DOI: 10.36311/1982-8004.2017.v10n2.07.p95. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/7653. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê