A herança da filosofia da história de Immanuel Kant na concepção de direitos humanos de Norberto Bobbio
PDF

Palavras-chave

Progressividade histórica dos direitos humanos
Declarações de direitos humanos
História universal kantiana

Como Citar

AVERSA, M. A herança da filosofia da história de Immanuel Kant na concepção de direitos humanos de Norberto Bobbio. Revista Aurora, [S. l.], v. 10, n. 1, p. 87–96, 2017. DOI: 10.36311/1982-8004.2017.v10n1.07.p87. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/7424. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

O problema dos direitos do homem é retomado para a filosofia do direito, dentro do contexto da Declaração Universal dos Direitos do Homem de 10 de dezembro de 1948. Norberto Bobbio tratou desta questão sob duas perspectivas: uma como problema histórico e empírico e, outra, como problema filosófico e teórico. O desenvolvimento histórico das conquistas dos direitos do homem é concebido pelo jusfilósofo segundo a perspectiva de uma história universal kantiana. Para Kant, a lei moral é o motor da progressividade histórica: o dever moral de agir segundo uma máxima universal é o que faz o homem sair do estado de natureza para se organizar autonomamente numa sociedade regida por uma constituição política perfeita e, desta, para uma ideia de organização cosmopolita, alcançando a realização da ideia da paz perpétua. Já Bobbio, apesar de não se voltar para as condições do agir moral, assume o pressuposto de que há no gênero humano uma disposição para o progresso, porque a história é prova empírica deste desenvolvimento. Isto porque Bobbio compreendeu os atos formais de declaração dos direitos humanos, seja no âmbito nacional, seja no internacional, como conquistas históricas que representam signos demonstrativos da existência de uma história universal.
https://doi.org/10.36311/1982-8004.2017.v10n1.07.p87
PDF

Referências

BOBBIO, Norberto. Contribuicion a la Teoria del Derecho. Edicion a cargo de Alfonso Ruiz Miguel. Valencia: Fernando Torres, 1988.

BOBBIO, Norberto. Direito e Estado no Pensamento de Emanuel Kant. Brasília: Ed. UnB, 1995.

BOBBIO, Norberto. A Era dos Direitos. São Paulo: Campus, 1992.

BOBBIO, Norberto. O Positivismo Jurídico. Lições de Filosofia do direito. São Paulo: Ícone, 1996.

DÍAZ, Elías. Sociologia y Filosofia del Derecho. Madrid: Tecnos, 1982.

HERRERO, Francisco Javier. Religión e Historia en Kant. Madrid: Editorial Gredos, 1975.

KANT, Immanuel. Conflito das Faculdades. Lisboa: Edições 70, 1993.

KANT, Immanuel. Idéia de uma História Universal de um Ponto de Vista Cosmopolita. Organização Ricardo R. Terra. Tradução Rodrigo Naves e Ricardo R. Terra. São Paulo: Ed. Brasiliense, 1986. p. 9-24.

KANT, Immanuel. O que é esclarecimento. In: KANT, I. Textos Seletos, Petrópolis: Ed. Vozes, 1985, p. 100-117.

LAFER, Celso. (1991). A Reconstrução dos Direitos Humanos - Um diálogo com o pensamento de Hannah Arendt. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

OLIVEIRA JÚNIOR, José Alcebíades de. Bobbio e a Filosofia dos Juristas. Porto Alegre: Sergio A. Fabris, 1994.

RUIZ-MIGUEL, Alfonso. Filosofia y Derecho en Norberto Bobbio. Madrid: Centro de Estudios Constitucionales, 1983.

RUIZ-MIGUEL, Alfonso. Bobbio y EL Positivismo Juridico Italiano. In: BOBBIO, Norberto. Contribuición a la Teoria del Derecho. Valencia: Fernando Torres, 1980. p. 15-58.

TERRA, Ricardo Ribeiro. A Política Tensa: Idéia e Realidade na Filosofia da História de Kant, São Paulo: Iluminuras, 1995.

ZINGANO, Marco Antônio. Razão e História em Kant. São Paulo: Brasiliense, 1989.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Revista Aurora

Downloads

Não há dados estatísticos.