O LEGADO FREUDIANO NA DIALÉTICA DO ESCLARECIMENTO: A IMPORTÂNCIA DA MEMÓRIA NOS PLANOS ONTOGENÉTICO E FILOGENÉTICO

Autores

  • Veridiana Domingos CORDEIRO

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2013.v7n0.3414

Palavras-chave:

memória, Freud, Dialética do Esclarecimento, Adorno

Resumo

O presente artigo busca demonstrar em que medida as indicações freudianas sobre a articulação entre os planos ontogenético e filogenético foram levadas a cabo por Max Horkheimer e Theodor Adorno em a Dialética do Esclarecimento. Para tal, se empenhou em reconstruir grande parte dos argumentos da Dialética do Esclarecimento, evidenciando a importância da memória na obra. Essa reconstrução foi amparada pelos conceitos freudianos ligados à memória (repetir, recalcar e elaborar), uma vez que a psicanálise é uma das influências teóricas dos escritos frankfurtianos. As conclusões indicam a conformação do plano filogenético sobre o plano ontogenético, sendo que ambos passam por processos semelhantes no que se refere à formação do Eu. A memória apareceria em Freud e Adorno e Horkheimer, correlativamente, como sendo repetição - recalque – reelaboração, correspondendo, cada uma dela, às estruturas do Eu.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2013-12-17

Como Citar

CORDEIRO, V. D. O LEGADO FREUDIANO NA DIALÉTICA DO ESCLARECIMENTO: A IMPORTÂNCIA DA MEMÓRIA NOS PLANOS ONTOGENÉTICO E FILOGENÉTICO. Revista Aurora, [S. l.], v. 7, 2013. DOI: 10.36311/1982-8004.2013.v7n0.3414. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/3414. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Dossiê