O Paradoxo Entre Estado de Direito e Controle Social no Contexto da Teoria do Reconhecimento Social

Autores

  • Rosimeire Cristina dos Santo

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2013.v6n2.3044

Palavras-chave:

Intersubjetividade, Identidade, Reconhecimento Social, Teoria Crítica, Emancipação,

Resumo

O presente artigo inicialmente explicita a concepção teórica do Reconhecimento Social a partir da Teoria Critica na tradição da Escola de Frankfurt. Em seguida discute a controvérsia contemporânea entre reconhecimento e redistribuição, nas formulações propostas respectivamente por Honneth e Fraser. A seguir, com o objetivo de orientar a compreensão do estado de direito em Neumann perpassando pela ideia de controle social em Foucault, procura esboçar uma resposta a seguinte questão sociológica - Como é possível uma teoria do reconhecimento social numa sociedade em que a disciplinarização dos corpos se faz presente?

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2021-12-20

Edição

Seção

Dossiê