Sobre a escrita etnográfica
PDF

Palavras-chave

Escrita etnográfica
Discurso científico
Teorias da linguagem
Pós-modernidade

Como Citar

Sobre a escrita etnográfica. Revista Aurora, [S. l.], v. 5, p. 103–118, 2021. DOI: 10.36311/1982-8004.2012.v5n0.2367. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/2367.. Acesso em: 22 jun. 2024.

Resumo

Este texto propõe uma reflexão sobre a escrita etnográfica, suas marcas discursivas, seus objetivos e seu modus faciendi no âmbito de uma antropologia pós-moderna. Tendo como corpus artigos assinados por James Clifford e Stephen Tyler, publicados em Writing culture: the poetics and politics of ethnography, de 1986 – obra coletiva que sublinha a centralidade da escrita ao mesmo tempo em que questiona o relato etnográfico enquanto testemunho da verdade – , buscaremos mapear, num primeiro momento, o discurso científico classicamente considerado; em seguida, apresentaremos as contribuições das teorias da linguagem que ecoam na prática etnográfica; finalmente, caracterizaremos a emergência do paradigma pós-moderno e os efeitos por ele deflagrados na escrita etnográfica.
PDF

Referências

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

BAKHTIN, Mikhail. Marxismo e filosofia da linguagem. São Paulo: Huicetec, 2002.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoievski. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2005. BARTHES, Roland. Le degré zéro de l’écriture. Paris: Seuil, 1953.

BARTHES, Roland. Introduction à l’analyse stucturale des récits. In Communications, no 8. Paris, Seuil, 1966.

.CHARAUDEAU, Patrick e MAINGUENEAU, Dominique. Dicionário de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 2004.

CLIFFORD, James. Introduction: partial truths. In: CLIFFORD, James e MARCUS, George. Writing culture: the poetics and politics of ethnography. Berkeley, Los Angeles, London: University of California Press, 1986.

CLIFFORD, James. A experiência etnográfica: antropologia e literatura no século XX. Organizado por José Reginaldo Santos Gonçalves. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 2008.

COMPAGNON, Antoine. O demônio da teoria. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2001.

FARACO, Carlos Alberto. Linguagem e diálogo: as ideias linguísticas do círculo de Bakhtin. Curitiba: Criar Edições, 2006.

FIORIN, José Luiz. As astúcias da enunciação. São Paulo: Ática, 2002.

FOUCAULT, Michel. A ordem do discurso. São Paulo: Loyola, 1998.

FOUCAULT, Michel. As palavras e as coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1981.

GARCIA, Othon M. Comunicação em prosa moderna. Rio de Janeiro: FGV, 1988.

GREIMAS, A. J. Sémantique structurale. Paris: Larrousse, 1966.

HOUAISS, Antônio; VILLAR, Mauro. Dicionário Houaiss da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2009.

JAUSS, Hans Robert. A história da literatura como provocação à teoria literária. São Paulo: Ática, 1994.

JAKOBSON, Roman. Essais de linguistique générale. Paris: Editions de Minuit, 1963.

JAMESON, Fredric. O pós-modernismo e a sociedade de consumo. In: KAPLAN, Ann (org.). O mal-estar no pós-modernismo: teorias e práticas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1993.

KUMAR, Krishan. Modernidade. In: OUTHWAITE, William e BOTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento social do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

ORLANDI, Eni P. (org.) Discurso fundador. Campinas: Pontes, 2001.

ORLANDI, Eni P. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas, SP: Pontes, 2002.

PEIRCE, Charles Sanders. Semiótica e filosofia. São Paulo: Cultrix, 1972.

PINKNEY, Tom. Modernismo e pós-modernismo. In: OUTHWAITE, William e BOTTOMORE, Tom. Dicionário do pensamento social do século XX. Rio de Janeiro: Zahar, 1996.

SAUSSURE, Ferdinand de. Curso de linguística geral. São Paulo: Cultrix, 1975.

TYLER, Stephen. Post-modern ethnography: from document of the occult to occult document. In: CLIFFORD, James e MARCUS, George. Writing culture: the poetics and politics of ethnography. Berkeley, Los Angeles, London: University of California Press, 1986.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2012 Revista Aurora

##plugins.themes.healthSciences.displayStats.downloads##

##plugins.themes.healthSciences.displayStats.noStats##