A DIALÉTICA DA HEROIFICAÇÃO: sobre como um ministro e uma revista se convertem em heróis nacionais

Autores

  • Roberto Efrem Filho UFPB

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2011.v5n1.1614

Palavras-chave:

mídia, direito, política, heróis.

Resumo

Resumo. Que processos políticos conduzem um membro da cúpula do Judiciário a ser proclamado como herói por um agente dominante do campo midiático? Como o direito e – consequentemente? – ministros caminham para o centro dos debates políticos nacionais? O que leva a revista semanal brasileira de maior circulação a disputar decisões judiciais? Este trabalho pretende discutir questões que dizem respeito à organização histórica de uma cumplicidade estrutural entre os meios de comunicação e o Judiciário, ou, noutros termos, entre o campo midiático e o campo jurídico. São aqui debatidas as posições de seus agentes, as presenças de suas imagens em ambos os campos, as correlações de forças internas e externas. Finalmente, busca-se traçar seus mecanismos mútuos de legitimação e suas hegemonias homólogas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Roberto Efrem Filho, UFPB

Professor de Sociologia do Direito no Departamento de Ciências Jurídicas da Universidade Federal da Paraíba.

Downloads

Publicado

2011-12-27

Como Citar

EFREM FILHO, R. A DIALÉTICA DA HEROIFICAÇÃO: sobre como um ministro e uma revista se convertem em heróis nacionais. Revista Aurora, [S. l.], v. 5, n. 1, 2011. DOI: 10.36311/1982-8004.2011.v5n1.1614. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/1614. Acesso em: 28 fev. 2024.

Edição

Seção

Miscelânea