Ética do cuidado e alteridade na sociedade do cansaço de Byung-Chul Han
PDF

Palavras-chave

Alteridade
Byung-Chul Han
Ética
Cuidado
Cansaço Fundamental

Como Citar

DE OLIVEIRA BERNABÉ, M.; DE OLIVEIRA MARQUES, V. H. Ética do cuidado e alteridade na sociedade do cansaço de Byung-Chul Han. Revista Aurora, [S. l.], v. 15, n. 1, p. 115–130, 2022. DOI: 10.36311/1982-8004.2022.v15.n1.p115-130. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/12865. Acesso em: 15 abr. 2024.

Resumo

O tema desta pesquisa é a alteridade. Ela parte das seguintes questões: como a perda da alteridade tem se manifestado a partir do modelo de sociedade na qual vivemos? E como dirimir essa perda? A resposta-hipótese é: a alteridade vem sendo atacada e enfraquecida pelo modelo de sociedade que prioriza a produção e o desempenho, deslocando seus indivíduos de suas respostas éticas e de seus compromissos para consigo mesmo. A pesquisa objetiva mostrar como a sociedade do desempenho e produção, tal como descreveu o filósofo sul-coreano Byung-Chul Han em sua obra Sociedade do Cansaço, contribui na visualização do enfraquecimento da alteridade e como essa mesma sociedade, também, pode oferecer pistas para recuperá-la. O método é a Revisão Bibliográfica, que terá como fonte de coleta de dados as obras Filosofia do Cuidado, de Luigina Mortari; Sociedade do Cansaço e O que é Poder?, de Byung-Chul Han; bem como outras referências de relevância para a pesquisa. A pesquisa se desenvolverá em três partes: Em primeiro lugar, será explicado como a alteridade e a ética estão em convergência, apresentando o modo como a fenomenologia perspectivou o ser humano enquanto ser-de-cuidado. Em segundo lugar, procurará mostrar que Han, quando se propõe a descrever a sociedade do desempenho e de produção, toca justamente no problema da perda ou do enfraquecimento da alteridade. Por fim, o artigo quer mostrar que a perda da alteridade está relacionada à ausência de uma sociedade que volte a pensar sobre si mesma.

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2022.v15.n1.p115-130
PDF

Referências

ARENDT, H. A Vida do Espírito. Trad. Cesar Augusto R. de Almeida, Antônio Abranches e Helena Franco Martins. 10ª ed. Rio de Janeiro; RJ: Civilização Brasileira, 2021.

CLINICAND. Byung-Chul Han: Sociedade do Cansaço [Documentário Completo, 2015] Legendado/Subtitulado. Youtube, 25 de dez. de 2020. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=VbPvH515KoY>. Acesso em: 24 de agosto de 2021.

DARRIBA, V. A Falta Conceituada por Lacan: Da Coisa ao Objeto A. Ágora, Rio de Janeiro, v. VIII, n. 1, p. 63-76, Jan/Jun. de 2005.

GIL, C. A. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 6ª edição. São Paulo: Atlas, 2017.

HAN, B-C. Sociedade do Cansaço. Trad. Enio Paulo Giachino. 2ª ed., Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2017.

HAN, B-C. O que é o poder? Trad. Gabriel Salvi Philipson. Petrópolis; RJ: Ed. Vozes, 2019.

HEIDEGGER, M. A Essência do Fundamento. Lisboa: Edições 70, 2007.

HEIDEGGER, M. Ser e Tempo. Edição em alemão e português. Trad. Fausto Castilho. Campinas, SP: Unicamp; Petrópolis, RJ: Ed. Vozes, 2012.

HEIDEGGER, M. Sobre o humanismo. 2ª ed. Tradução de Emmanuel Carneiro Leão. Rio de Janeiro: Tempo brasileiro, 1995.

MORTARI, L. Filosofia do Cuidado. Trad. Dilson Daldoce Junior. São Paulo, SP: Paulus, 2018.

MARCHINI, W. L.; CARLETTI, R. S. SALVAÇÃO DO CORPO: Sujeito e negatividade a partir da filosofia de Byung-Chul Han. REB, Petrópolis, volume 80, número 316, p. 441-455, Maio/Ago. de 2020.

MARQUES, V. O. et al. Heidegger e Método – Um proêmio Metodológico em Fenomenologia. Campo Grande, MS: Life Editora, 2020.

SARTRE, J.-P. Entre Quatro Paredes. Trad. Alcione Araújo e Pedro Hussak. 2ª ed., Rio do Janeiro, RJ: Civilização Brasileira, 2006.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Revista Aurora

Downloads

Não há dados estatísticos.