MUDAR PARA QUE TUDO CONTINUE COMO ESTÁ: O modernismo conservador de Fernando Henrique Cardoso

Autores

  • Anderson Deo

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2011.v4n2.1276

Palavras-chave:

modernização conservadora, burguesia brasileira, dependência, desenvolvimento.

Resumo

O presente trabalho busca compreender o processo de reformas políticas e econômicasque se concretizaram durante a década de 1990 no Brasil. Tais reformas foram fundamentais àimplementação do projeto político de “modernização conservadora” que inseriu o país no novomomento de internacionalização capitalista, denominado mundialização do capital. À frente daaliança política que comandou o país durante oito anos (1995-2003), estava Fernando HenriqueCardoso, intelectual de projeção internacional, cuja obra em parceria com Enzo Faletto,Dependência e desenvolvimento na América Latina, pode ser caracterizada como a referência teóricadeste projeto. O que procuraremos demonstrar é que a concretização das “reformas” no Brasil,durante a década de 1990, é uma revitalização – em novo momento histórico – da tese central deDependência e desenvolvimento, qual seja, devido às características sócio-políticas das economiasperiféricas, a única forma de estas alcançarem um patamar mínimo de desenvolvimento, é atravésda inserção dependente e subordinada nos processos de internacionalização do mercado mundial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-08-30

Edição

Seção

Especial