NOVOS MOVIMENTOS SOCIAIS CLASSISTAS

Autores

  • JAIR PINHEIRO

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2010.v3n2.1237

Resumo

ste título é propositalmente uma provação, pois há vários trabalhos que, implícita ou explicitamente, abandonam o conceito de classe na análise dos movimentos ou os identifica com a noção de classes populares que, embora operacional para fins descritivos, é insuficiente como definição teórica. Cite-se, para efeito de exemplo e argumento, as contribuições já clássicas de Cardoso (1983), Evers (1984), Doimo (1995) e Kowarick (1987). Dos quatro trabalhos acima citados, o de Kowarick tem a particularidade de se propor a fazer um balanço da literatura, resultado a que chega com êxito; os demais pretendem uma análise dos próprios movimentos na qual o conceito de classe é substituído por outro como principal variável explicativa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-08-10

Como Citar

PINHEIRO, J. NOVOS MOVIMENTOS SOCIAIS CLASSISTAS. Revista Aurora, [S. l.], v. 3, n. 2, 2010. DOI: 10.36311/1982-8004.2010.v3n2.1237. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/1237. Acesso em: 27 fev. 2024.

Edição

Seção

Especial