MOVIMENTO OPERÁRIO DO ABC PAULISTA (1978-2010): CONTESTAÇÃO, INTERMEDIAÇÃO E COLABORACIONISMO

Autores

  • ALESSANDRO DE MOURA

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2010.v3n2.1230

Palavras-chave:

ABC paulista. Classe operária. Partido dos Trabalhadores. Central Única dos Trabalhadores

Resumo

Temos como foco o movimento de organização da classe operária do ABC paulista. Considerando que as transformações em suas formas organizativas ao final da década de 1970 e 1980. Discutimos alguns dos desdobramentos organizativos das greves operárias no ABC decorridas nos anos 1978, 1979 e 1980, tal com a fundação do Partido dos Trabalhadores (PT) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Consideramos tais metamorfoses face às transformações pelas quais passou o sistema produtivo brasileiro, e as entidades que reivindicam a representação dos trabalhadores. Consideramos ainda, a partir de 1990 as transformações ligadas ao novo período histórico da mundialização do capital. Trata-se de um período mundial de contra-reformas, onde o capital (enquanto relação social onde impera a dominação de classe) reorganizado impera de forma diferenciada sobre o trabalho. Subsumindo a classe operária do mundo todo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-08-10

Como Citar

MOURA, A. D. MOVIMENTO OPERÁRIO DO ABC PAULISTA (1978-2010): CONTESTAÇÃO, INTERMEDIAÇÃO E COLABORACIONISMO. Revista Aurora, [S. l.], v. 3, n. 2, 2010. DOI: 10.36311/1982-8004.2010.v3n2.1230. Disponível em: https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/aurora/article/view/1230. Acesso em: 4 mar. 2024.

Edição

Seção

Dossiê