MÉXICO DA CRISE DA DÍVIDA EXTERNA AO ADVENTO DO NAFTA

Autores

  • VINICIUS RUIZ ALBINO DE FREITAS

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2008.v2n1.1193

Resumo

Nosso artigo discute a trajetória da economia mexicana da crise da dívida externa, no início dos anos 1980, chegando ao Nafta, em 1994. Abordaremos os ajustes feitos na economia mexicana, sobretudo as perpetradas no governo Salinas de Gortari para que o país se enquadrasse às exigências norte-americanas para ser aceito no acordo, assim como os efeitos positivos e negativos deste processo. O processo de liberalização econômica e uma estratégia de industrialização voltada às exportações foram intensificados no começo dos anos 1990. Assim, nosso propósito é realizar uma discussão acerca dos planos econômicos da década de 1980 que influenciaram nas estratégias mexicanas de reinserção na economia internacional, as quais teve o Nafta como um dos pilares centrais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2008-12-20

Edição

Seção

Miscelânea