A Nova Gazeta Renana

as revoluções de 1848 e a perda das ilusões políticas

Autores

  • Henrique Leão Coelho Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.36311/10.36311/1982-8004.2021.v14.n2.p9-34

Palavras-chave:

Revolução, Política, Emancipação, Contrarrevolução

Resumo

O texto pretende mostrar, a partir dos escritos de Marx de 1850 na Nova Gazeta Renana, a tese da ontonegatividade da política, isto é, a insuficiência do âmbito político para a consignação revolução social, sendo reiterada pelos importantes e divisores eventos históricos franceses de 1848-49 analisados pelo autor alemão. Com isso, Marx pretende colocar a claro como o momento clímax de 1848 consolidou a dominação burguesa por um lado, ao passo que fez emergir a perda de ilusões políticas da classe operária francesa com a república burguesa como meio cabal de sua emancipação.

Submetido em: 05/04/2021
Aceito em: 31/ 07/2021

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Henrique Leão Coelho, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG

Sociólogo, Mestre e Doutorando em Estudos Organizacionais, Trabalho e Sociedade pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com bolsa CAPES.

Downloads

Publicado

2021-11-11

Edição

Seção

Dossiê