De Bretton Woods ao Regime de Bandas Cambiais

Análise da taxa de Câmbio no Brasil de 2009 a 2019

Autores

  • Emerson Davi Pereira Braz Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

DOI:

https://doi.org/10.36311/1982-8004.2020.v13n1.p59-76

Palavras-chave:

Brasil, Câmbio, Política Macroeconômica, Dilma-Temer

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo exibir brevemente como foi definido o modelo de regime cambial internacional logo após Segunda a Guerra Mundial, como também analisar os principais regimes cambiais e seus métodos gerais de funcionamento ao longo do século XX, além do mais exibir parte da contribuição do pensamento que esteve em evidência em Bretton Woods. Esta pesquisa tem como objetivo analisar parcialmente os resultados das variações da taxa de câmbio essencialmente no entretempo 2009-2019, durante os Governos Dilma-Temer. Outrossim, busca trazer parte da discussão que a variação cambial ao longo do
período teve sobre a economia brasileira.

Submetido em: 09/06/2020
Aceito em: 05/07/2020

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Emerson Davi Pereira Braz, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP)

Graduando em Ciências Econômicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Membro do Grupo de Pesquisa Desenvolvimento Econômico e Política Econômica da pós-graduação (DEPE PUC-SP), que desenvolve todo mês o Boletim de Conjuntura Econômica. Bolsista do Programa de Incentivo a Pesquisa da Fundação São Paulo (FUNDASP) entidade mantenedora da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Downloads

Publicado

2021-03-22

Edição

Seção

Dossiê