O Socialismo como estratégia para enfrentar a pandemia de COVID-19

reflexões a partir da experiência cubana.

Autores

  • Aline Marcondes Miglioli Unicamp

DOI:

https://doi.org/10.36311/2675-3871.2020.v1n03.p159-180

Palavras-chave:

COVID-19, socialismo, Cuba

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as condições objetivas anteriores à pandemia causada pela COVID-19 que facilitaram ou dificultaram o enfrentamento desta doença em Cuba. Para isso, será descrita a estratégia cubana para enfrentar a nova doença, enfatizando que no protocolo de atendimento, o isolamento social é a etapa essencial para contenção da doença e, portanto, de responsabilidade e execução do Sistema de Saúde Nacional. Esta estratégia para enfrentar a doença, com a valorização da vida humana e a solidariedade, só são possíveis frente às instituições e aos valores construídos em uma sociedade socialista, o que, portanto, nos enseja a revalidar o socialismo como única opção possível para o futuro da humanidade. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aline Marcondes Miglioli, Unicamp

Formada em Ciências Econômicas pela UNICAMP (2013), mestra pela UNESP (2016) e doutoranda em Desenvolvimento Econômico pela UNICAMP com a tese "O papel da moradia na transição ao socialismo em Cuba". Estuda principalmente a produção da moradia, urbanismo e Cuba.

Downloads

Publicado

2020-10-21