Sobre a Revista

É um periódico científico de publicação contínua de volumes anuais, do Instituto Brasileiro de Estudos Contemporâneos-IBEC e Grupo de Pesquisa Organizações & Democracia – GPOD da Universidade Estadual Paulista - UNESP cuja missão é divulgar a produção científica em Filosofia e Ciência Política e áreas correlatas, objetivando contribuir com a discussão e o desenvolvimento do conhecimento na área.
RFM
e-ISSN: 2675-3871
ISSN (impresso): 2675-3812
Ano de fundação: 2020
Periodicidade: Quadrimestral
Editor responsável: Henrique Tahan Novaes
E-mail institucional: rfm.marilia@unesp.br
Indexadores: Google Scholar

Edição Atual

n. 03: set./dez. 2020 - Pandemia e Revolução
RFM3

A pandemia da Covid-19 que vem varrendo o mundo neste ano de 2020 é o tema de nossa edição número 3 da Revista Fim do Mundo. Aparentemente o vírus atinge todos por igual, mas esta assertiva não resiste a uma análise um pouco mais acurada, pois já está claro que a classe trabalhadora é a principal vítima de todos os aspectos que se somam: crise sanitária, crise ambiental, crise econômica, ou seja, é a complexificação da crise estrutural do capital. A falta de leitos no setor público fica mais evidente naqueles países onde a extrema direita pode demonstrar suas aptidões genocidas, tanto no que se refere aos mortos por doenças, quanto ao tradicional massacre dos povos negros e dos pobres nas periferias, guetos de imigrantes, favelas etc. No Brasil a conjunção das duas crises já matou mais de 150 mil pessoas e atualmente coloca mais da metade dos jovens aptos a trabalhar no desemprego, além de lançar milhões de pessoas na barbárie da extrema pobreza.

Publicado: 2020-10-21

Texto para discussão

Entrevistas

Memorial

Ver Todas as Edições

Bem vindos ao portal da Revista Fim do Mundo!

Revista científica interdisciplinar, vinculada ao pensamento crítico em diálogo com Marx, sobre temas contemporâneos e questões teóricas da modernidade. Aberta aos temas brasileiros e latino-americanos, sobre as profundas transformações mundiais promovidas pelo surgimento do novo capital financeiro, especialmente as políticas, econômicas, ecológicas, científico-tecnológicas e geopolíticas. Atenta a todas as formas da produção intelectual humana.