RFM

Sobre a Revista

É um periódico científico interdisciplinar de publicação contínua de edições quadrimestrais, do Instituto Brasileiro de Estudos Contemporâneos (IBEC) e Grupo de Pesquisa Organizações & Democracia (GPOD) da Universidade Estadual Paulista - UNESP, cuja missão é divulgar a produção científica em Filosofia e Ciência Política e áreas correlatas, objetivando contribuir com a discussão e o desenvolvimento do conhecimento na área.
RFM
e-ISSN: 2675-3871
ISSN (impresso): 2675-3812
Ano de fundação: 2020
Periodicidade: Quadrimestral
Editor responsável: Henrique Tahan Novaes
E-mail institucional: rfm.marilia@unesp.br
Indexadores: Google Acadêmico |REDIB | Latindex  | Diadorim | AmeliCA | LatinREV | LivreScienceGate

Copyright (c) Revista Fim do Mundo

Creative Commons License

 

Edição Atual

n. 6: set./dez. 2021 - Imperialismo diante dos impasses do fim do mundo
RFM6

Em sintonia com as questões candentes de nosso tempo, a Revista Fim do Mundo traz à luz sua edição número 6, cuja temática aborda o “Imperialismo diante dos impasses do fim do mundo”. Desde sua etapa monopolista no fim do século XIX, o movimento de expansão do capital sempre foi debatido como tema do imperialismo, principalmente por autores de corrente marxista. Hoje, diante da concentração e centralização do capital levadas a um patamar inédito, capazes de provocar uma desumanização e depredação da natureza em um nível impensável no debate clássico, o imperialismo como forma histórica de reprodução do capital em sua autovalorização continua a ser central como objeto de reflexão política.

Publicado: 2021-12-21

Edição completa

Editorial

Debate do Fim do Mundo

Texto para discussão

Ver Todas as Edições

Bem vindos ao portal da Revista Fim do Mundo!

Revista científica interdisciplinar, vinculada ao pensamento crítico em diálogo com Marx, sobre temas contemporâneos e questões teóricas da modernidade. Aberta aos temas brasileiros e latino-americanos, sobre as profundas transformações mundiais promovidas pelo surgimento do novo capital financeiro, especialmente as políticas, econômicas, ecológicas, científico-tecnológicas e geopolíticas. Atenta a todas as formas da produção intelectual humana.