Sobre o problema da demarcação

Autores

  • Marcos Barbosa de Oliveira Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731982000100007

Palavras-chave:

O problema da demarcação, ciência, pseudociência, cientificismo, definições, essencialismo, essencialismo ético

Resumo

Desde sua publicação, não têm faltado ataques ao critério da refutabilidade - a solução proposta por Popper para seu problema da demarcação. A crítica do presente artigo é mais fundamental: seu alvo é o próprio problema da demarcação. Como preliminar, mostra-se haver na obra de Popper não apenas um, mas dois problemas da demarcação, distintos e incompatíveis. Uma análise do antiessencialismo de Popper é o ponto de partida para a demonstração da tese central do artigo, a saber, a tese de que o problema da demarcação deve ser abandonado, por ser parte de uma abordagem cientificista da questão do valor das ciências.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1982-01-01

Como Citar

Oliveira, M. B. de. (1982). Sobre o problema da demarcação. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 5, 85–101. https://doi.org/10.1590/S0101-31731982000100007

Edição

Seção

Artigos e Comentários