Sobre a Revista

Qualis/CAPES: A2

Histórico

A Trans/Form/Ação teve seu primeiro número publicado em 1974 pelo Departamento de Filosofia da extinta Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Assis, que em 1976 passou a integrar a Universidade Estadual Paulista (UNESP). Logo a seguir, o Departamento se transferiu para o Campus de Marília, ao qual a revista está vinculada, em conjunto com o Programa de Pós-Graduação em Filosofia da Unesp. Em 2011 a revista passou oficialmente a ser um periódico de publicação quadrimestral (contando com três edições regulares e um número especial). A partir de 2016 a periodicidade passou a ser trimestral.

Missão

A Trans/Form/Ação tem por missão publicar, por meio eletrônico e impresso, textos de excelência em filosofia ou de relevância filosófica, socializando o conhecimento, buscando promover o debate e a interlocução de ideias. O conteúdo dos textos é exposto em forma de artigos, comentários, resenhas, traduções, além de entrevistas aplicadas a profissionais cujos papéis concernem à relevância da produção e dedicação à área filosófica. Todas as formas de publicação obedecem à variedade temática, metodológica e de época, mantendo-se, com isso, o respeito às diversas tendências do conhecimento filosófico, assim como às diversas orientações de pensamento.

Foco e Escopo

Publicar resultados de pesquisas consolidadas em filosofia e áreas correlatas, buscando contribuir com a socialização, discussão e desenvolvimento do conhecimento na área. Os fascículos da revista reúnem textos recebidos em fluxo contínuo versando sobre qualquer tema ou área da filosofia, bem como sobre demais assuntos com manifesta relevância filosófica. Os originais podem ser enviados por autores doutores (a revista permite exceções muito ocasionais) em português, inglês, francês, italiano e espanhol. A revista se dirige prioritariamente à pesquisa universitária em Filosofia, embora reconheça que o leitor leigo, porém culto e interessado em Filosofia, também pode constituir seu público-alvo.

Verificação de Similaridade e Exclusividade de Textos

Os manuscritos submetidos passam por verificação de similaridade de textos e prevenção de plágio (Turnitin) na etapa de designação das submissões. A revista também exige que o texto não tenha sido submetido a outra revista ao mesmo tempo. Em caso de verificação de plágio ou de envio conjunto, o(a) autor(a) fica proibido de publicar na revista pelos próximos cinco anos.

Avaliação por Pares:

O manuscrito, seja no formato de artigo, seja tradução de algum texto filosófico ou ainda resenha de livros filosóficos, é submetido ao exame “duplo-cego” por pelo menos dois pareceristas. Via de regra, a decisão favorável ou desfavorável à publicação é definida de acordo com o parecer da maioria dos avaliadores, podendo, em certos casos, haver uma decisão qualitativa da equipe editorial. Os pareceristas são, preferencialmente, professores vinculados a Programas de Pós-graduação em Filosofia nacionais e internacionais. As modificações e/ou correções sugeridas pelos pareceristas quanto ao conteúdo e/ou à redação (clareza do texto, gramática ou novas normas ortográficas) das contribuições são repassadas aos respectivos autores, que terão um prazo delimitado para efetuarem as alterações requeridas. O artigo, entretanto, será enviado para avaliação apenas se satisfizer os requisitos de originalidade e adequação expostos acima e do modelo de formatação de manuscritos. 

Prazos

O prazo médio entre a submissão e a resposta dos avaliadores é de cinco meses. O prazo médio entre a aprovação do artigo e sua publicação é de outros cinco meses, considerando que o artigo passa, depois de aprovado, por uma revisão gramatical, normalização e editoração.

Critérios normativos para submissão:

Ao submeter o artigo, devem ser considerados os critérios de normalização para o manuscrito seguir para a fase de avaliação:

  1. Os autores do manuscrito possuem o título de Doutor (justificar, se não for o caso);
  2. O manuscrito não pode conter referências ao(s) autor(es);
  3. O manuscrito deve conter entre cinco e oito mil palavras (entre 14 e 21 laudas);
  4. O manuscrito segue cuidadosamente o Modelo Padrão da revista.

A revista não cobra taxa de submissão ou de publicação de artigos (article processing charge, APC).

Política de Acesso Aberto

Esta revista oferece acesso aberto aos artigos, resenhas, traduções, entrevistas e editoriais, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento. Os direitos de exploração dos conteúdos dos artigos são da Trans/Form/Ação, sendo permitido o seu compartilhamento ou citação (direta ou indireta) desde que citados e referenciados conforme estabelecido pelas normas vigentes. É permito ao autor compartilhar os textos em suas páginas pessoais, em repositórios institucionais e em outros locais, desde que cite e referencie a publicação pela revista.

Financiamentos

A revista costuma contar com financiamentos de agências de fomento como CAPES, CNPq e FAPESP, bem como de verbas da Pr´´ó-Reitoria de Pesquisa (`PROPe-Unesp), Pró-Reitoria de Pós-Graduação (PROPG-Unesp) e Faculdade de Filosofia e Ciências (FFC-Unesp, Marília). Recebe também apoio do Laboratório Editorial (LE) da FFC-Unesp, Departamento de Filosofia e Programa de Pó-Graduação em Filosofia da UNESP.

Indicadores Bibliométricos:

Scopus (CiteScore), Web of Science (Fator de Impacto), Google Scholar (índice h5/h10).