Altas habilidades/superdotação e o ensino e a aprendizagem de matemática

Autores

  • Franciele Schimidt Universidade Estadual do Centro Oeste
  • Karolina Barone Ribeiro da Silva Hrentchechen Universidade Estadual do Centro-Oeste

DOI:

https://doi.org/10.36311/2358-8845.2020.v7n2.p23

Palavras-chave:

Matemática, Educação Inclusiva, Educação Básica

Resumo

Este texto relata resultados de um trabalho de conclusão de curso cujo objetivo foi verificar o impacto do projeto "Tutoria Estudantil” em todos os alunos participantes, em relação ao ensino e a aprendizagem de Matemática. A pesquisa assumiu uma abordagem qualitativa e a coleta de dados foi feita por meio de questionários. O projeto foi executado em uma escola no interior do estado do Paraná. Integravam o projeto 33 alunos, sendo 13 portadores de Altas Habilidades/Superdotação e 20 alunos do 9º ano, com dificuldades de aprendizagem. Através dos resultados foi possível observar que o projeto minimizou alguns problemas que surgiram em sala de aula e ainda contribuiu para o ensino e a aprendizagem de Matemática. Por fim notou-se que o projeto “Tutoria Estudantil” trouxe benefícios aos alunos e também aos docentes, estimulando a socialização, a interação e também o desenvolvimento de talentos dos alunos altamente habilidosos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Franciele Schimidt, Universidade Estadual do Centro Oeste

Graduanda em Licenciatura em Matemática, UNICENTRO, Irati.

Karolina Barone Ribeiro da Silva Hrentchechen, Universidade Estadual do Centro-Oeste

Mestre em Estatística, UNICENTRO (Irati), Departamento de Matemática.

Downloads

Publicado

2020-12-21

Edição

Seção

Artigos