A luta por soberania epistêmica no Sul

uma homenagem a Sam Moyo

Autores

  • Praveen Jha Universidade Jawaharlal Nehru
  • Paris Yeros UFABC
  • Walter Chambati Instituto Africano Sam Moyo para Estudos Agrários
  • Kenia Cardoso

Palavras-chave:

Sam Moyo, Sul agrário, Pan-africanismo

Resumo

A presente homenagem a Sam Moyo traz à tona a sua trajetória na tradição Pan-Africanista de economia política e na construção de uma nova dinâmica intelectual autônoma entre África, Ásia, América Latina e Caribe. Nascido no Zimbábue sob o regime colonial rodesiano, iniciou os seus estudos na África do Oeste nos anos 1970, onde obteve a sua duradoura orientação epistemológica pautada na libertação nacional. Ali se consolidava à época um pensamento autóctone do materialismo histórico e lançavam-se importantes iniciativas de colaboração tricontinental inspiradas no movimento de Bandung. Nas décadas seguintes, na época neoliberal, Sam se tornou referência mundial em questões agrárias e fundiárias, destacando-se na sua defesa do campesinato africano e da reforma agrária no Zimbábue. Sempre fiel à libertação dos povos do continente e do Sul, a sua abordagem integrava uma vasta gama de questões relativas ao desenvolvimento sem restrições disciplinares, fazendo de sua missão nada menos que a transformação das ciências sociais herdadas do colonialismo. Foi fundador de diversas iniciativas e instituições de pesquisa no Zimbábue, no continente e no Sul, sendo eleito presidente do Conselho para o Desenvolvimento da Pesquisa em Ciências Sociais em África (CODESRIA) em 2008-2011 e tendo protagonizado na construção da rede tricontinental Sul Agrário (Agrarian South).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Praveen Jha, Universidade Jawaharlal Nehru

Professor no Centro para Estudos Econômicos e Planejamento e no Centro para o Estudo do Setor Informal e do Trabalho na Universidade Jawaharlal Nehru, Nova Déli, Índia.

Paris Yeros, UFABC

Professor nos cursos de Ciências Econômicas, Ciências e Humanidades e Economia Política Mundial na Universidade Federal do ABC.

Walter Chambati, Instituto Africano Sam Moyo para Estudos Agrários

Diretor Executivo do Instituto Africano Sam Moyo para Estudos Agrários, Harare, Zimbábue.

Kenia Cardoso

Mestranda em Economia Política Mundial na Universidade Federal do ABC.

Downloads

Publicado

2021-03-27