Geografia cultural de um bicho coronado

Autores

  • José Ángel Leyva

DOI:

https://doi.org/10.36311/2675-3871.2020.v1n03.p246-252

Palavras-chave:

pandemia, medo, cultura

Resumo

Para além de revelar o esqueleto das sociedades, sua estrutura mais ou menos propícia a enfrentar um inimigo que produz verdadeira catástrofe social mundial, estão o enraizamento das vitais atividades humanas no solo da história de cada nação e o modo como essa catástrofe apanha cada vida humana, assim como a particularidade histórica de cada país. Assim, o medo universal e o modo como a pandemia impacta a arte e a cultura refletirão essas linhas reprodutivas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Ángel Leyva

Nasceu em Durango, México, em 11 de janeiro de 1958. Poeta, contador de histórias, editor e jornalista. Formou-se em Medicina Humana pela Faculdade de Medicina da Universidad Juárez del Estado de Durango e cursou o Mestrado em Letras Ibero-americanas na FFyL da UNAM. Foi diretor de projetos editoriais da Juan Pablos Editor; editor e repórter, e posteriormente diretor da revista Información Científica y Tecnológica; diretor e redator-chefe da revista Nuestro Ambiente; diretor editorial da revista Mundo (culturas e pessoas); Diretor editorial da Memoria; diretor da revista Fundación Rosenblueth e codiretor da Alforja, revista de poesia. Prêmio Nacional de Poesia Olga Arias em 1990 por Entresueños. Prémio do XXIX Concurso Nacional de Jornalismo 1999 na área do jornalismo cultural atribuído pelo Clube dos Jornalistas. Segundo lugar no concurso nacional de poesia organizado pela Universidad Veracruzana, 1994.

Downloads

Publicado

2020-10-21

Edição

Seção

Ensaios Críticos