A mulher preta no mundo do trabalho brasileiro

entre a sujeição e o prestígio social

Autores

  • Mônica Carvalho PUC - SP
  • Winnie Nascimento dos Santos PUC - SP

Palavras-chave:

Mulheres pretas; Trabalho; Interseccionalidade.

Resumo

O presente artigo objetiva explicitar o lugar destinado a mulheres pretas na sociedade contemporânea, levando em consideração os papéis por elas ocupados no mundo do trabalho, buscando compreender as similaridades e diferenças vivenciadas por mulheres pretas que realizam trabalhos domésticos, e que ocupam posições de prestígio em cargos de liderança. Essa reflexão gira em torno da forma com a qual, de maneira objetiva e subjetiva, o sistema capitalista se beneficia por manter mulheres pretas em um lugar social de subalternidade a partir da intersecção de múltiplas opressões. Este artigo, articula dados das pesquisas de Carvalho (2019) e Santos (2020) objetivando compreender as violências concretas e simbólicas vivenciadas por esse grupo de mulheres que, considerando a estrutura patriarcal e  cisheteronormativa segue, ao longo da história, ocupando a base da pirâmide social, mesmo quando ascendem no mundo do trabalho. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mônica Carvalho, PUC - SP

Doutoranda em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC- SP). Mestre em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC- SP). Possui Graduação em Psicologia pela Universidade São Judas (2018) e Graduação em Administração pela Universidade Federal do Ceará (2005). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social e organizacional. Atua como professora e supervisora do curso de psicologia da Universidade São Judas e como Psicóloga Clinica em consultório particular.

Winnie Nascimento dos Santos, PUC - SP

Psicóloga formada pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2011), especialista em Gestão de pessoas e Negócios pela Universidade da Cidade de Nova Iorque - Baruch College (2013), aprimoramento em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getulio Vargas (2016) e Mestra em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica (PUC - SP). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase Psicologia Organizacional e do Trabalho. Atualmente atua como pesquisadora e consultora de projetos no Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades - CEERT.

Downloads

Publicado

2021-03-27