A subordinação de raça no processo de formação da classe trabalhadora brasileira

Autores

  • Rosana Soares Pinheiro Andrade Secretaria Municipal de Assistência Social de Itaguaí/RJ

Palavras-chave:

Escravidão, Capitalismo, Trabalho

Resumo

A associação entre formas capitalistas com formas pré-capitalistas de produção, durante o processo de formação da classe trabalhadora brasileira, nos traz elementos para aprofundar as reflexões críticas acerca do debate em torno do racismo. Nessa direção, o artigo discorre sobre alguns fundamentos da sociedade capitalista relacionando-os à formação da classe trabalhadora no Brasil e sua convivência com a escravidão, objetivando discutir o legado deixado pela escravidão para a classe trabalhadora brasileira. Diante das evidências de manutenção de um ciclo geracional de pobreza entre a população negra, propõe-se a hipótese de que o maior legado deixado pela escravidão na sociedade brasileira é a subordinação de raça interna a luta de classes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosana Soares Pinheiro Andrade, Secretaria Municipal de Assistência Social de Itaguaí/RJ

Mestre em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Graduada em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Assistente Social da Prefeitura Municipal de Itaguaí-RJ, Brasil. | rosanaspandrade@gmail.com

Downloads

Publicado

2021-03-27