DIALÓGO ENTRE PROEMI E PIBIC – JR:

A CONSTRUÇÃO DE ESPAÇOS DE APRENDIZAGEM NA ESCOLA PÚBLICA

  • Tiago Vieira Rodrigues Dumont
  • Maria Valéria Barbosa
  • Antonio Carlos Duarte Camacho
Palavras-chave: Escola pública e universidade. Juventude. Ensino e aprendizagem.

Resumo

Ao longo da história coube ao espaço escolar a tarefa de socializar um conhecimento historicamente construído, no entanto, a contemporaneidade tem revelado uma crise dessa instituição, do que a ela pode ou deveria ser, de qual seria seu papel ou função, ela é uma mercadoria ou não? A escola se encontra em um processo de esvaziamento do seu sentido? Da possibilidade de corroborar com a produção de uma “atividade humana”? Partindo deste diagnóstico foi estabelecida uma parceria entre a Escola Estadual “José Alfredo de Almeida” - Marília - SP e algumas universidades, além da implementação de projetos, como o Programa de Ensino Médio Inovador (PROEMI) e o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação Científica - Ensino Médio (PIBIC Jr), como ação articuladora de uma nova proposta de trabalho, pautada na Teoria Histórico-Cultural, que enfoca a necessidade dos sujeitos atribuírem novos sentidos às relações estranhadas em seu cotidiano. A partir da realização de atividades interdisciplinares, entre as ciências da natureza e as ciências humanas, buscamos entender, se a escola seria apenas um lugar de reprodução, mas também de transformação social. Para subsidiar as ações propostas, aplicamos um questionário no Ensino Médio com o objetivo de coletar dados que estivessem associados ao universo dos alunos. Nossa, hipótese, seria a de que ainda podemos produzir, organizar e materializar ações, ou melhor, práticas pedagógicas que visem mais do que uma reprodução, mas uma transformação da realidade dos que estão na labuta diária de construir sentidos e significados múltiplos.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-07-26
Seção
Artigos de Pesquisa