Uma estrutura narrativa de denúncia do trabalho forçado

estórias africanas de violência e resistências

Autores

  • Luiz Fernando França Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA

Palavras-chave:

estórias africanas, trabalho, violência, resistência

Resumo

Com base na leitura de um conjunto de vinte e seis estórias angolanas e moçambicanas que tematiza as relações de trabalho do contexto colonial, apresento neste artigo uma síntese do que chamo de estrutura narrativa de denúncia do trabalho forçado nas literaturas africanas de língua portuguesa. Produzidos nas décadas de 1950/60, os textos analisados utilizam estratégias narrativas – em termos de enunciação, organização de enredo, caracterização de personagens, espacialidade, temporalidade, temática, dentre outros elementos – que, em congruência, revelam a exploração e a resistência dos(as) trabalhadores(as) africanos(as) do campo e da cidade, notadamente como parte do empenho literário participante e da luta contra a violência colonialista, capitalista e racista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luiz Fernando França, Universidade Federal do Oeste do Pará - UFOPA

Doutor em Letras pela Universidade de São Paulo – USP. Docente da Universidade Federal do Oeste do Pará – UFOPA. | luizfernandodefranca@gmail.com

Downloads

Publicado

2021-03-27