FANTASMAS DE REALISMO NA OBRA DE J. M. COETZEE

Autores

  • Ana FALCATO

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-317320160004000011

Palavras-chave:

J.M.Coetzee, Pensamento ético de substituição, Diário de um Mau Ano, Realismo modernista.

Resumo

Com um estilo sóbrio e minimalista, a prosa literária de J. M. Coetzee é um espaço criativo onde diferentes identidades literárias são constantemente baralhadas e uma perigosa sobreposição de alter-egos é sistematicamente ensaiada. Pensando sobre todas essas nuances, filósofos contemporâneos a trabalhar sobre a obra do escritor sul-africano têm descrito o seu trabalho como “realista-modernista’. Neste artigo, discuto uma obra específica de Coetzee (Diário de um Mau Ano) – focando sobretudo a estranha técnica gráfica da tripartição da página em três vozes literárias e a respectiva relação com a ideia de “pensamento ético de substituição” –, confrontando-a com a sua obra como um todo. Num segundo momento, apresento um modelo filosófico para explicar o seu “realismo modernista” e termino traçando o impacto desse modelo filosófico sobre a própria filosofia que o apresenta.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana FALCATO

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2016-09-30

Como Citar

FALCATO, A. (2016). FANTASMAS DE REALISMO NA OBRA DE J. M. COETZEE. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 39(4). https://doi.org/10.1590/S0101-317320160004000011

Edição

Seção

Artigos e Comentários