Ética dialética da Interpretação:

a hermenêutica romântica de Friedrich Schleiermacher

Autores

  • Mauricio Mancilla Muñoz Universidad Austral de Chile

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2022.v45n3.p179

Palavras-chave:

Schleiermacher., Hermenêutica, Compreensão, Linguagem

Resumo

O artigo a seguir tem como objetivo expor a atualidade do pensamento hermenêutico de Friedrich Schleiermacher (1768-1834), levando em conta o contexto germinativo fértil de sua obra e sua influente posição filosófica no âmbito do “primeiro romantismo alemão” (Frühromantik). Schleiermacher renuncia a um importante fundamento transcendental a-histórico em favor de uma compreensão situada, que se configura através do diálogo. A hipótese central deste artigo alerta que o desenvolvimento paralelo e sistemático das lições sobre ética, dialética e hermenêutica em Schleiermacher não é mera coincidência, muito menos um sintoma isolado, senão que revela um projeto de caráter orgânico. Por um lado, se examinará –à luz de seus textos– o papel da linguagem como variável histórica e social para a compreensão e, por outro, algumas reflexões sobre as novas possibilidades de seu método hermenêutico e suas implicações para a reflexão filosófica contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Mauricio Mancilla Muñoz, Universidad Austral de Chile

Professor do Instituto de Filosofia da Universidad Austral de Chile, Valdivia – Chile. https://orcid.org/0000-0001-9423-7102. 

Downloads

Publicado

2022-07-07 — Atualizado em 2022-07-07

Como Citar

Mancilla Muñoz, M. (2022). Ética dialética da Interpretação: : a hermenêutica romântica de Friedrich Schleiermacher. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 45(3), 179–200. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2022.v45n3.p179

Edição

Seção

Artigos e Comentários