Perfil Acadêmico Interdisciplinar dos Pesquisadores da Ciência da Informação do Brasil

indicadores da Plataforma Lattes

Autores

  • André Vinícius Gonçalves Instituto Federal do Norte de Minas Gerais
  • Cezar Karpinski Universidade Federal de Santa Catarina
  • Gustavo Medeiros de Araújo Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Ciência da Informação.

DOI:

https://doi.org/10.36311/1981-1640.2021.v15.e02114

Palavras-chave:

Interdisciplinaridade, Ciência da Informação, Epistemologia, Plataforma Lattes

Resumo

A interdisciplinaridade se constitui como uma prática inclusiva de saberes visando à construção de novos conhecimentos científicos ou que atendam à demanda social de perfis profissionais variados e de competências múltiplas. Portanto, o objetivo é analisar o perfil acadêmico dos pesquisadores atuantes na área no tocante às possibilidades interdisciplinares que se apresentam à Ciência da Informação. Trata-se de uma pesquisa descritiva e de abordagem quantitativa a partir dos indicadores das áreas de atuação constantes na Plataforma Lattes. Foram avaliados 2.533 currículos de pesquisadores, considerando a formação acadêmica e a área de atuação. Como resultados, a pesquisa aponta que a área de Ciências Sociais Aplicadas é a que possui maior número de pesquisadores atuantes na Ciência da Informação, tanto na graduação quanto na pós-graduação. Na formação disciplinar dos pesquisadores, a pesquisa mostra que a Biblioteconomia é o curso de graduação mais representativo com 21,97%, seguidos de História 8,16%, Computação 6,85%, Engenharia 6,38%, Administração 6,28% e Comunicação Social 6,11%. Já por meio da análise por área de atuação foi possível concluir que a Administração, a Comunicação, a Ciência da Computação, a Educação e a História são as áreas de maior interação com a Ciência da Informação. Dessa forma, a pesquisa constata que, no cenário atual, a Ciência da Informação apresenta uma forte relação com outras áreas do conhecimento e que, por meio das possibilidades interdisciplinares, influencia e é influenciada no desenvolvimento epistemológico das ciências humanas, sociais e computacionais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

André Vinícius Gonçalves, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

possui graduação em Sistemas de Informação (2009) e pós-graduação em Engenharia de Sistemas (2012) ambas pela Universidade Estadual de Montes Claros, Mestre em Gestão de Instituições Educacionais pela Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) e dourorando em Ciência da Informação (UFSC). Além disso, possui curso técnico profissionalizante em Informática pela Fundação Educacional de Montes Claros (2002). Atualmente é Analista de Tecnologia da Informação do Instituto Federal do Norte de Minas Gerais (IFNMG) Campus Montes Claros. Tem experiência na área Ciência da Computação, com ênfase em desenvolvimento de sistemas. 

Gustavo Medeiros de Araújo, Universidade Federal de Santa Catarina. Departamento de Ciência da Informação.

Doutor em Engenharia de Automação e Sistemas pela UFSC (2013) e mestre em Ciência da Computação pela UFSC (2007). Tem experiência na área de Ciência da Computação e Automação, com ênfase em Data Science, Machine e Deep Learning e Cyber-Physical System. Possui duas linhas de pesquisa: i) Aplicações com Data Science, Machine e Deep Learning e ii) Protocolos de Redes de Sensores Sem Fio (RSSF) e MANTEs. Além da formação acadêmica, possui experiência na indústria de software desenvolvendo sistemas de informação para o governo federal e sistemas para a indústria de automação. Atualmente, é professor Adjunto A2 da Universidade Federal de Santa Catarina, membro do Laboratório de Integração Software e Hardware (LISHA) e membro do Laboratório de Engenharia e Ciência de Dados (LECID).

Referências

Alentejo, E. S. and Santos, A. V. “A organização interdisciplinar da ciência da informação no Brasil: perspectivas dos programas de pós-graduação.” Ponto de Acesso, vol. 5, no. 1, 2011, pp. 27-50. doi: 10.9771/1981-6766rpa.v5i1.4722. Acessado 12 abr. 2020.

Alves, C. A. and Duarte, E. N. “A relação entre a Ciência da Informação e a Ciência da Administração.” Transinformação, vol. 27, no. 1, 2015, pp. 37-46. https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-37862015000100037&lng=pt&tlng=pt. Acessado 08 out. 2020.

Araújo, C. A. “Fundamentos da Ciência da Informação: correntes teóricas e o conceito de informação.” Perspectivas em Gestão & Conhecimento, vol. 4, no. 1, 2014, pp. 57-79. https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/pgc/article/view/19120/10827. Acessado 08 out. 2019.

Bartlett, J. C. and Dalkir, K. “Librarianship and beyond: the twenty-year evolution of an interdisciplinary curriculum.” Education for Information, vol. 36, no. 2, 2020, pp. 139-155. doi: 10.3233/EFI-190313. Acessado 09 out. 2020.

Bicalho, L. “Interações disciplinares presentes na pesquisa em ciência da informação.” Transinformação, vol. 23, no. 2, 2011, pp. 113-126. doi: 10.1590/S0103-37862011000200003. Acessado 08 out. 2020.

Borko, H. “Information Science: What is it?” American Documentation, vol. 19, no. 1, Jan 1968, pp. 3-5. doi: 10.1002/asi.5090190103. Acessado 08 out. 2019.

Cafezeiro, I.; Costa, L. C. and Kubrusly, R. S. “Ciência da computação, ciência da informação, sistemas de informação: uma reflexão sobre o papel da informação e da interdisciplinaridade na configuração das tecnologias e das ciências.” Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 21, no. 3, 2016, pp. 111-133. http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2681/1792. Acessado 04 nov. 2020.

Capes. “Tabela de áreas do conhecimento”. Brasília, 2017. Disponível em: https://www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/TabelaAreasConhecimento_072012_atualizada_2017_v2.pdf Acesso em: 01 jun. 2021

Capurro, R. “Epistemologia e ciência da informação.” In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - ENANCIB, 5. Anais eletrônicos... Belo Horizonte: UFMG, 2003. http://www.capurro.de/enancib_p.htm. Acessado 19 nov. 2020.

Castanha, R. G. and Valentim, M. L. P. “O perfil disciplinar da ciência da informação no brasil: um estudo em torno da formação disciplinar dos bolsistas de produtividade em pesquisa do CNPq.” Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, vol. 13, no. 1, 2018, pp. 10-20. doi: 10.22478/ufpb.1981-0695.2018v13n1.39469. Acessado 12 abr. 2020.

Coelho, F. C. Computação Científica com Python. Petrópolis: Edição do autor, 2007.

Committee on facilitating interdisciplinary research et al. Facilitating Interdisciplinary Research. Washington, D.C.: The National Academies Press, 2004.

Dias, T. M. R. Um estudo sobre a produção científica brasileira a partir de dados da plataforma Lattes, 2016. Tese (Doutorado em Modelagem Matemática e Computacional) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais, Belo Horizonte. https://sig.cefetmg.br/sigaa/verArquivo?idArquivo=2033874&key=d8d1d2008e1ebe20f0f136527af3a222. Acessado 12 fev. 2020.

Dal’Evedove, P. R. and Fujita, M. S. “O movimento interdisciplinar em Ciência da Informação uma reflexão epistemológica”. DataGramaZero - Revista de Informação, vol. 14, no. 3, 2013. https://www.brapci.inf.br/index.php/article/download/53479. Acessado 06 fev. 2020.

Excel. Microsoft Corporation, 2019. Seatle – EUA.

Freire, G. H. “Ciência da informação: temática, histórias e fundamentos.” Perspectivas em Ciências da Informação, vol. 11, no. 1, 2006, pp. 6-19. doi: 10.1590/S1413-99362006000100002. Acessado 15 jan. 2020.

Freund, G. P.; Sembay, M. J. and De Macedo, D. D. J. “Proveniência de dados e segurança da informação: relações interdisciplinares no domínio da Ciência da Informação.” Revista ibero-americana de ciência da informação, vol. 12, no. 3, 2019, pp. 807-825. doi: 10.26512/rici.v12.n3.2019.21203. Acessado 19 nov. 2020.

Hjørland, B. “Domain analysis in information science. Eleven approaches – traditional as well as innovative”. Journal of Documentation, vol. 58, no. 4, 2002, pp. 422-462. doi: 10.1.1.199.7788. Acessado 20 mai. 2020.

Jantsh, E. “Towards interdisciplinarity and transdisciplinarity in education and innovation.” In Apostel, L. et al. (Eds.). Interdisciplinarity: problems of teaching and research in universities, Paris: OECD Publications, 1972. pp. 97–121. doi: 10.1007/BF01956879. Acessado 15 mar. 2020.

Japiassu, H. F. Introdução ao Pensamento Epistemológico. 2.ed. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1977.

Lança, T. A.; Amaral, R. M. and Gracioso, L. S. “Multi e interdisciplinaridade nos programas de pós-graduação em Ciência da Informação brasileiros.” Perspectivas em Ciências da Informação, vol. 23, no. 4, 2018, pp. 150-183. doi: 10.1590/1981-5344/3608. Acessado 15 mar. 2020.

Lane, J. “Let’s make Science metrics more scientific.” Nature, vol. 464, no. 7388, 2010, pp. 488-489. doi: 10.1038/464488a. Acessado 24 dez. 2019.

Dias, T.M.R. LattesDataXplorer. 2016. Divinópolis – Brasil.

Le Coadic, Y. F. A Ciência da Informação. 2. ed. Brasília: Briquet Lemos Livros, 2004.

Lemos, L. H. and Karpinski, C. “Representação da informação e Ecomuseu: interdisciplinaridade entre Ciência da Informação e Museologia.” Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 25, no. 2, 2020, pp. 262-284. doi: 10.1590/1981-5344/3722. Acessado 08 out. 2020.

Maricato, J. M. and Reis, F. “Relações interdisciplinares entre a ciência da informação e a ciência da comunicação: uma análise a partir de citações, formação das bancas e palavras-chave das teses das áreas.” Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 22, no. 1, 2017, pp. 112-132. http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2630/1829. Acessado 04 nov. 2020.

Marques, K. C. O currículo Lattes e a política científica no Brasil: objetividade e subjetividades, 2009. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) - Universidade Federal da Bahia. https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/8187/1/Microsoft%20Word%20-%20O%20Curr%c3%adculo%20Lattes%20e%20a%20pol%c3%adtica%20cient%c3%adfica%20.pdf. Acessado 04 nov. 2017.

Mena-Chalco, J. P. and Cesar-Jr, R. M. “Prospecção de dados acadêmicos de currículos Lattes através de scriptLattes.” Capítulo do livro: "Bibliometria e Cientometria: reflexões teóricas e interfaces". São Carlos: Pedro & João Editores. Maria Cristina Piumbato Innocentini Hayashi e Jacqueline Leta (Orgs.), 2013, pp. 109-128. doi: 10.13140/RG.2.1.5183.8561. Acessado 08 out. 2020.

Menezes, N. N. C. Introdução à programação com Python: algoritmos e lógica de programação para iniciantes. São Paulo: Novatec Editora, 2010.

Morin, E. Introdução ao Pensamento Complexo. Porto Alegre: Ed. Sulina, 2005.

Morin, E. O problema epistemológico da complexidade. 3. ed. Lisboa: Europa América, 2002.

Nisenbaum, M. S. A. and Pinheiro, L. N. V. R. “Métodos para medição da interdisciplinaridade adotados na Ciência da Informação.” In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO - ENANCIB, 17. Anais eletrônicos... Salvador: UFBA, 2016. http://www.ufpb.br/evento/index.php/enancib2016/enancib2016/paper/viewFile/3874/2588. Acessado 15 mar. 2020.

Pádua, M. A. et al. “A dimensão ontológica: um caminho possível para a concretização da interdisciplinaridade.” Educação e Pesquisa, vol. 44, 2018, e166665. doi: 10.1590/s1678-4634201709166665. Acessado 19 nov. 2020.

Pinheiro, L. V. R. “Mutações na ciência da informação e reflexos nas mandalas interdisciplinares.” Informação & Sociedade: Estudos, vol. 28, no. 3, 2018. https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/43317/22019. Acessado 12 abr. 2020.

Pombo, O. “Interdisciplinaridade e Integração dos saberes.” LIINC em Revista, vol. 1, no. 1, 2005. doi: 10.18617/liinc.v1i1.186. Acessado 15 mar. 2020.

Pombo, O. “Epistemologia da interdisciplinaridade.” Seminário Internacional Interdisciplinaridade, Humanismo, Universidade. Anais... Porto: Universidade do Porto, 2003. doi: 10.48075/ri.v10i1.4141. Acessado 16 mar. 2020.

Python, Python Software Foundation. Versão 3.7, 2018. Beaverton – EUA.

Rees, A. and Saracevic, T. “Education for information science and its relation to librarianship.” [não publicado], 1967.

Santos, G.; Coelho, M. T. A. D and Fernandes, S. A. F.. “A produção científica sobre a interdisciplinaridade: uma revisão integrativa.” Educação em revista, vol. 36, 2020, e226532. doi: 10.1590/0102-4698226532. Acessado 19 nov. 2020.

Saracevic, T. “Ciência da informação: a origem, evolução e relações.” Perspectivas em Ciência da Informação, vol. 12, no. 1, 1996. http://www.scielo.br/pdf/pci/v18n4/15.pdf. Acessado 02 nov. 2019.

Silva, A. K. A.; Lima, I. F. and Araújo, C. A. V. “Desvelando a interdisciplinaridade da ciência da informação: o enfoque dos alunos do PPGCI/UFMG.” Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia, vol. 4, no. 1, 2009. http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/24315. Acessado 12 abr. 2019.

Su, F.; Zhang, Y. and Immel, Z. “Digital humanities research: interdisciplinary collaborations, themes and implications to library and information science.” Journal of Documentation, vol. 77, no. 1, 2020, pp. 143-161. doi: 10.1108/JD-05-2020-0072. Acessado 19 nov. 2020.

Vieira, K. R. and Karpinski, C. “The historical and epistemological relations between Librarianship and Information Science in the Brazilian scientific Production.” Transinformação, vol. 31, 2019, e180043. doi: 10.1590/2318-0889201931e180043. Acessado 08 out. 2020.

Downloads

Publicado

2021-07-14

Como Citar

Gonçalves, A. V., C. Karpinski, e G. M. de Araújo. “Perfil Acadêmico Interdisciplinar Dos Pesquisadores Da Ciência Da Informação Do Brasil: Indicadores Da Plataforma Lattes”. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, vol. 15, julho de 2021, p. e02114, doi:10.36311/1981-1640.2021.v15.e02114.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)