Modernização conservadora e racismo no Brasil

Autores

  • Sillas de Castro Ferreira Coelho Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
  • Evandro Ramos da Silva Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
  • Renato Menezes Casagrande Herdeiro Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Palavras-chave:

racismo, desenvolvimento econômico, modernização conservadora

Resumo

A noção de raça como um conceito relacional, atrelado à análise sociológica, e que se consolida e manifesta na contemporaneidade através de processos políticos e históricos é essencial para a melhor compreensão da sociabilidade humana moderna. Neste sentido, o trabalho aqui elaborado visa corroborar a hipótese de que o processo de modernização do Brasil é, para além de conservador,  fundamentalmente racista. Para alcançar tal objetivo o presente artigo analisa, através de uma leitura histórica de desenvolvimento econômico, as principais características que marcaram o período de transição organizacional do país em direção à ordem moderna. O estudo tem como marco cronológico inicial o ano de 1850, e possui ênfase nas políticas modernizantes elaboradas durante a Era Vargas (1930-1945). Se escancara ao longo do texto como o racismo que se observa hoje no Brasil é de fato a expressão de um processo concreto e profundo de exclusão material.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Sillas de Castro Ferreira Coelho, Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Mestrando em Desenvolvimento Econômico pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas.

Evandro Ramos da Silva, Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Ciências Econômicas pelo Instituto de Economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Mestrando em Teoria Econômica pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Renato Menezes Casagrande Herdeiro, Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Graduado em Ciências Econômicas pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo. Mestrando em Teoria Econômica pelo Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas

Downloads

Publicado

2021-03-27