Mediação da informação no esporte

análise da atuação de treinadores de atletas no futebol profissional cearense

Palavras-chave: Mediação da Informação, Treinadores de futebol, Atletas de futebol

Resumo

Apresenta os resultados de pesquisa que teve como objetivo analisar a atuação de treinadores de atletas de futebol, a fim de compreender como a mediação da informação interfere nos sistemas de jogos propostos por esses profissionais. A investigação empreendida se caracteriza como de cunho exploratório e está pautada nos pressupostos metodológicos da abordagem qualitativa. Para a coleta dos dados utilizou-se a entrevista, uma vez que essa técnica proporciona interação com os sujeitos da pesquisa. Os dados coletados foram analisados pela técnica de análise de conteúdo com estabelecimento de duas categorias: a atuação de treinadores de equipes de futebol e mediação da informação no sistema de jogo. Os resultados demonstraram que os treinadores, por meio de experiências e vivências no esporte e dos repertórios de conhecimento, podem atuar como mediadores junto aos atletas de futebol e que a mediação interfere nos sistemas de jogos propostos pelos treinadores, pois as interações entre treinador e atleta, bem como as informações trocadas por meio dessas interações, desenvolvem a capacidade de adaptação do atleta ao sistema de jogo, bem como ajuda-os a melhorar seu desempenho nas partidas de futebol. Conclui-se que esses treinadores fomentam o aprendizado dos atletas utilizando o auxílio da comissão técnica para otimizar sua atuação junto aos jogadores e para criar um ambiente de constante troca de informações e experiências dentro da equipe. O bibliotecário, nesse contexto, poderia ser um diferencial na área esportiva ao auxiliar treinadores de futebol no trabalho de mediação das informações táticas junto aos atletas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Giovanna Guedes Farias, Universidade Federal do Ceará

Professora do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Informação e do Departamento de Ciências da Informação da Universidade Federal do Ceará. Doutora em Ciência da Informação pela UFBA. Líder do Grupo de Pesquisa Competência e Mediação em Ambientes de Informação (CMAI).

Jean da Silva Soares, Universidade Federal do Ceará

Graduado em Biblioteconomia pela Universidade Federal do Ceará

Referências

Almeida, M. A. (2009). A produção social do conhecimento na sociedade da informação. // Infor-mação & Sociedade: estudos. 19:1 (jan./abr. 2009) 11-18, https://bdpi.usp.br/bitstream/handle/BDPI/14984/art_ALMEIDA_THE_SOCIAL_PRODUCTION_OF_KNOWLEDGE_IN_THE_2009.pdf?sequence=1 (2017-08-23).
Almeida Júnior, O. F. de; Bortolin, S. (2008). Mediação da informação e da leitura. // Silva, T. E. da (org). Interdisciplinaridade e transversalidade em Ciência da Informação. Recife: Néctar, 2008.
Almeida Júnior, O. F.; Santos Neto, J. A. dos. (2014). Mediação da informação e a organização do conhecimento: interrelações. // Inf. Inf. 19:2 (maio/ago. 2014) 98-116, http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/16716 (2017-07-21).
Bardin, L. (2009). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, LDA, 2009.
Capurro, R.; Hjörland, B. (2007). O conceito de informação. // Perspectivas em Ciências da Infor-mação. 12:1 (2007) 148-207, http://www.eci.ufmg.br/pcionline/index.php/pci/article/viewFile/54/47 (2017-09-21).
Drubscky, R. (2003). O Universo Tático do Futebol. Minas Gerais: Health, 2003.
Farias, M. G. G.; Farias, G. B. de. (2017). Mediação na Ciência da Informação: uma análise bibli-ométrica na coleção Benancib. // Rev. Ibero-amer. Ci. Inf. 10:2 (jul.dez. 2017) 332-349, http://periodicos.unb.br/index.php/RICI/article/view/2551 (2018-03-14).
Garganta, J. (2001). A análise de formação nos jogos desportivos: revisão acerca da análise de jo-go. // Revista Portuguesa de Ciências do desporto. 1:1 (2001) 57-64, https://rpcd.fade.up.pt/_arquivo/artigos_soltos/vol.1_nr.1/08.pdf (2018-12-09).
Gil, A. C. (2008). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.
Gomes, H. F. (2008). A mediação da informação, comunicação e educação na construção do co-nhecimento. // DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação. 9:1 (fev. 2008), http://repositorio.ufba.br:8080/ri/handle/ri/3041 (2017-01-05).
Jorge, C. F. B.; Valentim, M. L. P. (2015). Informação e esporte: a informação esportiva e sua re-lação com clubes de futebol. // Inf. Inf. 20:1 (jan./abr. 2015) 183-208, http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/informacao/article/view/19712/pdf_50 (2017-03-05).
Jorge, C. F. B.; Valentim, M. L. P. (2016). A importância do mapeamento das redes de conheci-mento para a gestão da informação e do conhecimento em ambientes esportivos: um estudo de ca-so no Marília Atlético Clube. // Perspectivas em Ciência da Informação, 21:1 (jan./mar. 2016) 152-172, http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/2533/1707 (2017-04-14).
Marturelli Junior, M.; Oliveira, A. L. (2005). Treinadores de futebol de alto nível: as evidentes di-ficuldades que cercam a produtividade destes profissionais. XI Simpósio Internacional. Processo Ci-vilizador, Tecnologia e Civilização. Ponta Grossa, PR, 2005. http://www.uel.br/grupo-estudo/processos-civilizadores/portugues/sitesanais/anais9/artigos/mesa_de-bates/art23.pdf (2018-11-06).
Mumford, V.; Gergley, G. (2005). Considerations for Interscholastic Coaches. // The Sport Journal. 8:3 (2005), https://thesportjournal.org/article/considerations-for-interscholastic-coaches/ (2018-11-08).
Oliveira, J. F. (1994). Análise da evolução dos sistemas de jogo no futebol, a nível mundial e brasi-leiro. 26f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) – Instituto de Bioci-ências, Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 1994. http://lib2.biblioteca.unesp.br/F/IFF7Q7YX6LU2Y P3AYHF95T2K8VB431ADIFHYA7HLG8U5L8C17 T03048?func=findacc&acc_sequence=003126215 (2018-12-14).
Oliveira, M.K. (2003). Vygotsky e as complexas relações entre cognição e afeto. // Arantes, V.A. (org.). Afetividade na escola: alternativas teóricas e práticas. São Paulo: Summus, 2003.
Perarnau, M. (2013). Guardiola confidencial. Campinas: Editora Grande Área, 2013.
Proni, M. W. (1998). Esporte-espetáculo e futebol-empresa. 262f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998. https://www.ludopedio.com.br/v2/content/uploads/162632_Proni%20(D)%20-%20Esporte-Espetaculo%20e%20Futebol-Empresa.pdf (2019-01-06).
Richardson, R. J. (1985). Pesquisa Social: métodos e técnicas. São Paulo: Ed. Atlas, 1985.
Santos, H.; Rezende, F. (2002). Formação, mediação e prática pedagógica do tutor orientador em ambientes virtuais construtivistas de aprendizagem. // Tecnologia Educacional. 31:157/158 (abr./set. 2002) 19-29.
Silva, J. L. C.; Gomes, H. F. (2013). A importância da mediação para a construção de uma auto-nomia no contexto dos usuários da informação. // Informação & Sociedade: estudos. 23:2 (maio/ago. 2013) 33-44, http://www.periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/12958/0 (2018.09-13).
Silva, J. L. (2015). Percepções conceituais sobre mediação da informação. // InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação. 6:1 (abr. 2015) 93-108, http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/89731 (2018-12-07).
Silva, J. L.; Farias, M. G. G. (2018). Abordagens conceituais e aplicativas da mediação nos servi-ços de informação. // InCID: Revista de Ciência da Informação e Documentação. 8:2 (set. 2017/fev. 2018) 106-123, http://www.revistas.usp.br/incid/article/view/122628 (2018-08-11).
Simões, R. P. (2009). Futebol e Informação: driblando incertezas. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2009.
Turra, N. C. (2007). Reuven Feuerstein: experiência de aprendizagem mediada: um salto para a modificabilidade cognitiva estrutural. // Educare et Educare. 2:4 (jul./dez2007) 297- 310, http://e-revista.unioeste.br/index.php/educereeteducare/article/view/1671 (2018-08-15).
Varela, A. V. (2007). Informação e autonomia: a mediação segundo Feuerstein. São Paulo: SENAC, 2007.
Vygotsky, L. S. (2000). A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2000.
Publicado
2020-06-30
Como Citar
Farias, M. G., e J. Soares. Mediação Da Informação No Esporte. Brazilian Journal of Information Science: Research Trends, Vol. 14, nº 2 Abr-Jun, June 2020, p. 49-74, doi:10.36311/1981-1640.2020.v14n2.04.p49.
Seção
Artigos
Bookmark and Share