O mar e a alma: metáforas marinhas em território alemão

Autores

  • Marco Aurélio Werle

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732007000100015

Palavras-chave:

estética, filosofia alemã, época de Goethe

Resumo

O artigo explora algumas metáforas marinhas que surgem no pensamento alemão de Leibniz a Goethe, com o intuito de indicar como se desenvolvem certos temas de estética, tais como a noção de alma, de linguagem, de criação artística e de relação dialética entre forma e conteúdo. Passando por autores como Leibniz, Winckelmann, Herder, Goethe e Kant, pretende-se mostrar como, por meio desse desenvolvimento, se constitui uma visão de homem mais ampliada, que não se define mais somente pelo entendimento, mas envolve elementos inconscientes e afetivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2007-01-01

Como Citar

Werle, M. A. (2007). O mar e a alma: metáforas marinhas em território alemão. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 30(1), 225–234. https://doi.org/10.1590/S0101-31732007000100015

Edição

Seção

Artigos e Comentários