A mundanização da filosofia: Marx e as origens da crítica da política

Autores

  • Álvaro Bianchi

Palavras-chave:

Marx, Hegel, ideologia alem

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar as origens da crítica marxiana da política. Encontrando seu lugar entre os anos de 1842 e 1843 essa crítica nasce no interior de uma revisão da filosofia hegeliana e assume uma primeira forma como crítica filosófica da política. A crítica da política desenvolvida por Marx era, assim, rigorosamente, um empreendimento filosófico, mas de uma filosofia que assumia o mundo como seu objeto e se vertia para fora de si própria manifestando-se externamente como uma crítica da sociedade da época e como uma negação da política existente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2006-12-01

Como Citar

Bianchi, Álvaro. (2006). A mundanização da filosofia: Marx e as origens da crítica da política. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia Da Unesp, 29(2), 43–64. Recuperado de https://revistas.marilia.unesp.br/index.php/transformacao/article/view/913

Edição

Seção

Artigos e Comentários

Artigos Semelhantes

<< < 1 2 3 4 5 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.