EVANGELHO ETERNO. HERMENÊUTICA E FIM DA HISTÓRIA EM JOAQUIM DE FIORE

Autores

  • Noeli Dutra ROSSATTO

DOI:

https://doi.org/10.1590/s0101-31732018000100004

Palavras-chave:

Joaquim de Fiore, Franciscanos, Evangelho eterno, Hermenêutica, Fim da história

Resumo

O estudo trata o tema do Evangelho eterno, em Joaquim de Fiore (1132-1202). A principal hipótese é que Joaquim entende o Evangelho eterno como uma nova mensagem derivada da compreensão espiritual das Escrituras, válida para o terceiro estado do mundo, o chamado estado espiritual. A defesa dessa hipótese implica a rejeição da ideia de que há uma nova escritura para o terceiro estado do mundo, como quer o espiritual franciscano Geraldo de Borgo, condenado em 1255.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Noeli Dutra ROSSATTO

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2018-03-29

Como Citar

ROSSATTO, N. D. (2018). EVANGELHO ETERNO. HERMENÊUTICA E FIM DA HISTÓRIA EM JOAQUIM DE FIORE. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 41(1), 61–80. https://doi.org/10.1590/s0101-31732018000100004

Edição

Seção

Artigos e Comentários