Capitalismo como prática social?

Os potenciais e desafios de uma aproximação entre o practice turn em teoria social e a interpretação do capitalismo

Autores

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2020.v43n3.20.p277

Palavras-chave:

filosofia social, capitalismo, prática social

Resumo

Este artigo procura apresentar e discutir tentativas recentes em filosofia social de analisar e interpretar o capitalismo a partir de uma perspectiva praxeológica. O practice turn em teoria social procurou superar o dualismo entre agência e estrutura, ou entre ação e sistema, por meio da noção de prática social. Seria possível então interpretar o capitalismo como um tipo especifico de prática social? Para tentar encaminhar esta questão, apresento brevemente, em um primeiro momento, em que consiste o practice turn em teoria social. Num segundo momento, analiso e discuto a proposta de Rahel Jaeggi de conceber a economia como uma rede de práticas sociais. Em seguida, exponho e avalio a tentativa de Christian Lotz em ver no dinheiro a chave para compreender aquilo que ele chama de esquema capitalista. Por fim, concluo chamando a atenção para os potenciais e desafios ligados ao empreendimento de interpretar o capitalismo a partir de uma teoria da prática, sugerindo que talvez um aprofundamento na análise da plasticidade e diversidade do capitalismo possa ajudar a avançar neste campo.  

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leonardo da Hora Pereira, Universidade Federal da Bahia

Doutor em Filosofia pela Université Paris-Nanterre e professor do Departamento de Filosofia da UFBA.

Referências

AMABLE, Bruno. Les cinq capitalismes : Diversité des systèmes économiques et sociaux dans la mondialisation. Paris: Seuil, 2005.

BOLTANSKI, Luc; CHIAPELLO, Ève. Le nouvel esprit du capitalisme. Paris: Gallimard, 2011.

BOLTANSKI, Luc; THÉVENOT, Laurent. De la justification: les économies de la grandeur. Paris: Gallimard, 1991.

BOYER, Robert. Économie politique des capitalismes. Paris: La Découverte, 2015.

CORCUFF, Philippe. Les nouvelles sociologies: Sociologies contemporaines. Paris: Armand Colin, 2011.

CORRÊA, Diogo. Do problema do social ao social como problema: elementos para uma leitura da sociologia pragmática francesa. Revista de ciências sociais - política & trabalho, v. 1, n. 40, 11 ago. 2014. Disponível em: <http://periodicos.ufpb.br/index.php/politicaetrabalho/article/view/18140>. Acesso em: 1 jun. 2017.

DA HORA PEREIRA, Leonardo. Dominação abstrata ou concepção abstrata? Considerações sobre a teoria crítica do capitalismo de Moishe Postone. Cadernos De Filosofia Alemã: Crítica e Modernidade, 23(1), 41-61, 2018.

FRASER, Nancy; JAEGGI, Rahel. Capitalism. A conversation in critical theory. Cambridge/Medford: Polity, 2018.

HABER, Stéphane. Renouveau de la philosophie sociale? Esprit, Mars/abril, n. 3, p. 131–149, 1 ago. 2012.

JAEGGI, Rahel. A wide concept of economy: economy as a social practice and the critique of capitalism. In: DEUTSCHER, Penelope; LAFONTm Cristina (orgs.). Critical Theory in Critical Times: Transforming the Global Political and Economic Order. New York: Columbia University Press, 2017, p. 160–180. Versão consultada disponível em https://www.academia.edu/20601920/Economy_as_a_Social_Practice. Acesso em: 01/011/2015.

JAPPE, Anselm. Les Aventures de la marchandise: Pour une nouvelle critique de la valeur. Paris: Denoël, 2003.

JOAS, Hans. La créativité de l’agir. Paris: Ed. du Cerf, 1999.

KURZ, Robert. et al. Vies et mort du capitalisme : Chroniques de la crise. Paris: Nouvelles Editions Lignes, 2011.

LOTZ, Christian. The Capitalist Schema: Time, Money, and the Culture of Abstraction. New York: Lexington Books, 2014.

MARX, Karl. Das Kapital. Kritik der politischen Ökonomie - Band 1: Der Produktionsprozeß des Kapitals. 30. Auflage ed. Berlin: Dietz Verlag, 1986.

POSTONE, Moishe. Time, Labor, and Social Domination: A Reinterpretation of Marx’s Critical Theory. Cambridge; New York: Cambridge University Press, 1996.

RECKWITZ, Andreas. Toward a Theory of Social Practices A Development in Culturalist Theorizing. European Journal of Social Theory, v. 5, n. 2, p. 243–263, 1 maio 2002.

SOHN-RETHEL, Alfred. Geistige und körperliche Arbeit : zur Epistemologie der abendländischen Geschichte. Weinheim: VCH, Acta Humaniora, 1989

VIOULAC, J. La logique totalitaire. Essai sur la crise de l’Occident. Paris: Presses Universitaires de France - PUF, 2013.

VIOULAC, J. L’époque de la technique. Marx, Heidegger et l’accomplissement de la métaphysique. Paris: Presses Universitaires de France - PUF, 2009.

Recebido: 14/7/2020 - Aceito: 23/7/2020

Downloads

Publicado

2020-09-10 — Atualizado em 2021-08-31

Versões

Como Citar

da Hora Pereira, L. (2021). Capitalismo como prática social? Os potenciais e desafios de uma aproximação entre o practice turn em teoria social e a interpretação do capitalismo. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 43(3), 277–302. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2020.v43n3.20.p277 (Original work published 10º de setembro de 2020)

Edição

Seção

Artigos e Comentários