Bergson e Kant: o problema do tempo e os limites da intuição

Autores

  • Aristeu L. C. Mascarenhas

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732017000200006

Palavras-chave:

Bergson. Kant. Intuição. Tempo real. Metafísica.

Resumo

Este texto tem por objeto a análise da intuição, das especificidades das definições bergsonianas e suas distinções em relação à visão moderna, sobretudo da doutrina kantiana, buscando mostrar os pontos de rompimento e avanço de Bergson em relação a essa concepção. O que se nota, em um primeiro momento, é como a obra de Bergson está de certo modo intimamente ligada a alguns temas clássicos da teoria do conhecimento já amplamente trabalhados na obra de Kant, razão pela qual esse autor está presente desde o início de seu pensamento, desde o Ensaio sobre os dados da consciência, estendendo-se mesmo por quase todo o conjunto de sua obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Aristeu L. C. Mascarenhas

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Publicado

2017-05-16 — Atualizado em 2023-02-21

Como Citar

Mascarenhas, A. L. C. (2023). Bergson e Kant: o problema do tempo e os limites da intuição. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 40(2), 103–124. https://doi.org/10.1590/S0101-31732017000200006

Edição

Seção

Artigos e Comentários

Artigos Semelhantes

1 2 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.