TRÊS FACES DE UM POEMA. LEITURA DO “POEMA DE SETE FACES”, DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE

Autores

  • CRISTIANO PERIUS

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732017000100006

Palavras-chave:

Fenomenologia, Poesia, Maurice Merleau-Ponty, Carlos Drummond de Andrade

Resumo

O presente ensaio visa a interpretar o “Poema de Sete Faces”, de Carlos Drummond de Andrade. O exercício de redução fenomenológica, a ambiguidade, a percepção e o corpo próprio, entre outros conceitos da Fenomenologia da percepção, de Merleau-Ponty, orientam o trabalho de leitura, estruturado a partir dos seguintes temas: o lado gauche, a correlação eu-mundo (que apenas se completa na poesia meridiana) e a primazia do olhar. Tal procedimento de leitura reúne o poema hepta-partido em três faces ou tensões fundamentais, levando em conta os efeitos das imagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

CRISTIANO PERIUS

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2017-03-17

Como Citar

PERIUS, C. (2017). TRÊS FACES DE UM POEMA. LEITURA DO “POEMA DE SETE FACES”, DE CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 40(1), 109–126. https://doi.org/10.1590/S0101-31732017000100006

Edição

Seção

Artigos e Comentários