A possibilidade da crítica no capitalismo tardio. Sobre os remetentes e os destinatários da teoria crítica tardia de Theodor W. Adorno.

Autores

  • Amaro Fleck UFLA

DOI:

https://doi.org/10.1590/0101-3173.2018.v41n3.08.p145

Palavras-chave:

Teoria crítica, Theodor W. Adorno, capitalismo tardio, filosofia social contemporânea.

Resumo

De acordo com parte da literatura, a teoria crítica de Adorno é um lamento sobre o fracasso da civilização moderna que é incapaz de dar conta de suas próprias condições de possibilidade. No presente artigo, questiono tal veredito por meio da análise da questão de como a crítica pode ser feita e de quem seria o destinatário dela em uma situação de quase completa dominação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Amaro Fleck, UFLA

Professor de Filosofia da Universidade Federal de Lavras (UFLA). Doutor em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Publicado

2018-10-31

Como Citar

Fleck, A. (2018). A possibilidade da crítica no capitalismo tardio. Sobre os remetentes e os destinatários da teoria crítica tardia de Theodor W. Adorno. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 41(3), 145–168. https://doi.org/10.1590/0101-3173.2018.v41n3.08.p145

Edição

Seção

Artigos e Comentários