CRÍTICA DE ROUSSEAU AO JUS AD BELLUM E AO JUS IN BELLO DE HUGO GROTIUS

Autores

  • Evaldo BECKER

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-317320150004000012

Palavras-chave:

Rousseau. Grotius. Jus ad bellum. Jus in bello. Justiça.

Resumo

Nosso objetivo no presente artigo é apresentar algumas das principais críticas dirigidas por Rousseau às ideias acerca do direito “da” e principalmente “na” guerra, tal como aparecem na obra de Hugo Grotius. Rousseau insiste para que seus leitores não esqueçam “de jeito nenhum” que ele não procura “[...] o que torna a guerra vantajosa àquele que o faz, mas o que a torna legítima.” E lembra
que “[...] sempre há um custo em ser justo”, mas que isso não é motivo para nos dispensarmos de sê-lo. É preciso estabelecer regras que rejam as ações empreendidas, mesmo no seio dos combates, para que se distingam as guerras das simples pilhagens.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Evaldo BECKER

O Laboratório Editorial foi instituído com o objetivo de criar condições e oportunidades para a difusão de pesquisas e tornar públicos os resultados dos trabalhos do corpo docente da FFC. Constitui-se num órgão adjunto à Diretoria da FFC e vinculado à SAEPE, com o apoio da Seção Gráfica, da Diretoria, da Biblioteca, e das Seções de Finanças, Compras e Técnica Acadêmica. A função do Laboratório Editorial é a de assessorar, planejar, realizar e distribuir livros, periódicos e outras publicações elaboradas na FFC.

E-mail: labeditorial@marilia.unesp.br 

Downloads

Publicado

2015-09-22

Como Citar

BECKER, E. (2015). CRÍTICA DE ROUSSEAU AO JUS AD BELLUM E AO JUS IN BELLO DE HUGO GROTIUS. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 38(Special Issue). https://doi.org/10.1590/S0101-317320150004000012

Edição

Seção

Artigos e Comentários