Tradução: Princípios do Direito da Guerra

Autores

  • Evaldo Becker

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000100009

Resumo

Não há como falar dos Princípios do Direito da Guerra de Rousseau sem falar em seu projeto maior, da obra que coroaria sua carreira de escritor político. Trata-se obviamente do projeto das Instituições Políticas, imaginado por Rousseau durante o período em que trabalhou como secretário da Embaixada da França em Veneza, entre os anos de 1743-1744. Os Princípios do Direito da Guerra integrariam a segunda parte das Instituições Políticas, aquela que trataria do direito das gentes, do comércio, do direito da guerra e das conquistas etc. Entretanto, esse projeto, que deveria “selar a carreira do autor”, após anos de meditação acabou sendo abandonado. Conforme seu relato apresentado nas Confissões, “após ter trabalhado cinco ou seis anos a obra em questão não estava nada adiantada”, fato que o leva a abandonála no ano de 1759.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-07-25

Como Citar

Becker, E. (2011). Tradução: Princípios do Direito da Guerra. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 34(1), 149–172. https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000100009

Edição

Seção

Artigos e Comentários