RESENHA: A EXPERIÊNCIA DA ARTE

Autores

  • Luiz Armando Bagolin

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200013

Resumo

Foi o filósofo Friedrich Schleiermacher quem primeiro intentou transformar a hermenêutica, técnica interpretativa do XVII dirigida exclusivamente à exegese de textos bíblicos e jurídicos, numa ciência da compreensão dos discursos em geral. Elevada a princípio interpretativo universal, a hermenêutica schleiermacheriana aspirava para os discursos escritos àquilo que a retórica aristotélica e a de Quintiliano (II, XVII, 37-38), entre outras que lhes são posteriores, propuseram para todo hábito discursivo, não somente para os escritos, muitos séculos antes. Mais restrita, contudo, porquanto re" etida no modelo da cienti! cidade, o núcleo dessa nova metodologia, a compreensão, diferentemente da invenção,disposição,ação,memória,elocução retóricas, fechava-se sobre si mesma como movimento impelido pela autoconsciência!metodológica inerente às epistemologias modernas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2011-10-27

Como Citar

Bagolin, L. A. (2011). RESENHA: A EXPERIÊNCIA DA ARTE. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 34(2), 237–242. https://doi.org/10.1590/S0101-31732011000200013

Edição

Seção

Artigos e Comentários