A origem do conceito de multiplicidade segundo Gilles Deleuze

Autores

  • Hélio Rebello Cardoso Júnior

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731996000100010

Palavras-chave:

Multiplicidade, Deleuze, Bergson, Riemann

Resumo

Para que o conceito de multiplicidade se tornasse um elemento central em seu pensamento, Deleuze se lança a uma intensa pesquisa, procurando, tanto na teoria da física de Riemann quanto na filosofia de Bergson, o uso que estes autores fazem da multiplicidade. Justamente nesse esforço, pode-se observar não apenas a aliança que Deleuze estabelece com certos autores, mas o caráter peculiar da criação deleuzeana de conceitos. Com efeito, a renovação das noções de tempo e de espaço nas noções riemanniana e bergsoniana de multiplicidade perfaz a originalidade deste mesmo conceito em sua formulação deleuzeana, pois ele adquire aí um alcance ontológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1996-12-01

Como Citar

Cardoso Júnior, H. R. (1996). A origem do conceito de multiplicidade segundo Gilles Deleuze. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 19, 151–161. https://doi.org/10.1590/S0101-31731996000100010

Edição

Seção

Artigos e Comentários