Robots, intencionalidade e inteligência artificial

Autores

  • João de Fernandes Teixeira Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731991000100006

Palavras-chave:

Intencionalidade, representação mental, inteligência artificial, funcionalismo, robots, conexionismo

Resumo

O artigo aborda problemas filosóficos relativos à natureza da intencionalidade e da representação mental. A primeira parte apresenta um breve histórico dos problemas, percorrendo rapidamente alguns episódios da filosofia clássica e da filosofia contemporânea. A segunda parte examina o Chinese Room Argument (Argumento do Quarto do Chinês) formulado por J. Searle. A terceira parte desenvolve alguns argumentos visando mostrar a inadequação do modelo funcionalista de mente na construção de robots. A conclusão (quarta parte) aponta algumas alternativas ao modelo funcionalista tradicional, como, por exemplo, o conexionismo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1991-12-01

Como Citar

Teixeira, J. de F. (1991). Robots, intencionalidade e inteligência artificial. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 14, 109–121. https://doi.org/10.1590/S0101-31731991000100006

Edição

Seção

Artigos e Comentários