Fragmentos póstumos Friedrich Nietzsche

Autores

  • Oswaldo Giacóia Junior Faculdade de Filosofia e Ciências - FFC - Campus de Marília

DOI:

https://doi.org/10.1590/S0101-31731990000100009

Palavras-chave:

Nietzsche, Tradução, Kritische Studienausgabe

Resumo

Os fragmentos póstumos de cuja tradução ora nos encarregamos pertencem à produção filosófica de Nietzsche dos anos compreendidos entre 1885 e 1888, que certos comentadores e intérpretes caracterizam como sendo o período em que Nietzsche elabora o programa da Vontade de Poder (Der Wille Zur Machf), obra, de resto, jamais levada a cabo por este filósofo. Independentemente de toda rumorosa polêmica envolvendo a autenticidade e a validade editorial da obra em questão - polêmica de crucial significação, sob diversos aspectos, para os trabalhos de pesquisa tendo por objeto o pensamento nietzscheano -, quer-nos parecer que os fragmentos póstumos ora traduzidos encerram, de per si, considerável relevância filosófica: eles explicitam elementos e articulam argumentos que devem ser reputados essenciais para a adequada compreensão do modo como Nietzsche pretende ter refutado a tese filosófica da autonomia da consciência e a pretensão de conquistar um inabalável fundamento para o edifício do saber, a partir de uma crítica da faculdade de conhecer que fosse conduzida por esta mesma faculdade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

1990-01-01

Como Citar

Giacóia Junior, O. . (1990). Fragmentos póstumos Friedrich Nietzsche. TRANS/FORM/AÇÃO: Revista De Filosofia, 13, 139–145. https://doi.org/10.1590/S0101-31731990000100009

Edição

Seção

Tradução